Palmeiras joga por melhor campanha da Libertadores

Time recebe o Junior Barranquilla, nesta quarta-feira (16), no Allianz Parque

São Paulo

O Palmeiras tem uma missão importante nesta quarta-feira (16), às 21h45, no Allianz Parque, pela Libertadores. Se vencer o Junior Barranquilla, da Colômbia, garantirá a melhor campanha geral da primeira fase da competição.

Já um tropeço diante dos colombianos pode impedir que o Boca Juniors avance no torneio.

O time argentino está na terceira colocação do grupo palmeirense, com seis pontos. O rival do Palmeiras nesta quarta tem sete. Se vencer chegará aos dez pontos e não poderá mais ser alcançado pelo Boca Juniors. 

Caso o time de Roger Machado termine com a melhor campanha dos classificados, jogará a segunda partida do mata-mata sempre como mandante.

Keno comemora gol importante na vitória sobre o Boca Juniors, na Bombonera
Keno comemora gol importante na vitória sobre o Boca Juniors, na Bombonera - Gustavo Garello/AP

Decidir em casa, porém, não tem sido preponderante nas fases de mata-mata da Libertadores. Neste século, 44,44% dos times que disputaram o jogo de volta em casa, em todas as fases do mata-mata, avançaram no torneio.

Em finais, há um histórico de vantagem para quem decide no seu estádio. Das 17 decisões disputadas desde 2001, em 10 o mandante venceu. 

"Jogar em casa é um pouco difícil porque as equipes vêm para se defender, com empate saem felizes. Vai ser muito importante a ajuda da torcida, que sempre está ali ajudando para conquistar a vitória em cada jogo. É ter paciência. A equipe depois da derrota no dérbi está conseguindo trabalhar tranquila. É só chamar a torcida para que nos ajudem a vencer", falou o meia Guerra.

No primeiro jogo contra o Junior Barranquilla, o time alviverde jogou com um a mais durante boa parte do duelo e venceu por 3 a 0. Apesar do bom resultado fora de casa, o palmeirense acha que, desta vez, o adversário vai entrar diferente em campo.

"Vai ser diferente, porque o Junior quer classificar, fez um investimento alto na Colômbia para jogar a Libertadores. Lógico que 11 contra 11 é diferente. Eles vão buscar o jogo, e é bom para a gente, porque teremos espaços para jogar às vezes com o contragolpe", afirmou o venezuelano.

Assim como no duelo contra o Alianza Lima, no Peru, Roger Machado deve usar uma equipe mista.

No treinamento desta terça-feira (15), nove titulares da equipe foram poupados. Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena, Diogo Barbosa, Felipe Melo, Bruno Henrique, Lucas Lima, Keno e Borja não foram ao campo. 

Os únicos titulares que trabalharam com bola foram o goleiro Jailson e Dudu. O meia levou o terceiro amarelo na derrota para o Corinthians e está suspenso para o jogo contra o Sport, na noite de sábado (19), pelo Campeonato Brasileiro.

"Temos que vencer, independentemente da equipe que será escalada. Aqui não tem suplentes. São 30 jogadores de nível", afirma Guerra.

Agora

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.