Contra o Internacional, São Paulo esquece clássico e busca retomada

Diego Aguirre tem a missão de montar time em meio a desfalques

São Paulo

O São Paulo tem nesta terça (5) contra o Internacional, às 21h30, em casa, a chance de mostrar que a derrota para o Palmeiras no último sábado (2) não tirou a equipe do caminho que vem trilhando no Brasileiro.

Além da perda da invencibilidade, o clássico fez o clube cair de segundo para quarto na tabela. No entanto, o time tem os mesmos 16 pontos de Cruzeiro e Grêmio, respectivos segundo e terceiro, quatro a menos que o Flamengo.

Adversário do São Paulo na décima rodada, o Internacional é o quinto, com 15 pontos.

O técnico Diego Aguirre durante treino do São Paulo
O técnico Diego Aguirre durante treino do São Paulo - Ronny Santos - 16.mai.18/Folhapress

Para se manter colado nas primeiras posições, o técnico Diego Aguirre terá a missão de montar uma equipe competitiva diante dos gaúchos, mesmo com desfalques importantes, como o meia Nenê e zagueiro Bruno Alves, suspensos pelo terceiro amarelo.

Outra possível ausência é a do volante Hudson, que sentiu dores na coxa esquerda e foi substituído contra o Palmeiras. A tendência é que ele seja substituído por Petros.

Arboleda deve ficar com a vaga na zaga, mas quem herdará a posição no meio-campo ofensivo do clube do Morumbi ainda é uma incógnita.

Nenê, até o momento, foi o  jogador do elenco são-paulino que mais atuou com o treinador. Ele esteve em campo nas 17 partidas da equipe sob o comando de Aguirre, 15 delas como titular. 

Além disso, constitui ao lado de Diego Souza e Everton o tripé ofensivo do time. Juntos, os três marcaram nove dos 14 gols do time no Brasileiro.

O substituto natural do meia  seria o peruano Cueva, que está em preparação para a Copa da Rússia com sua seleção.

Aguirre também não terá Valdívia devido cláusula do contrato de empréstimo com o Internacional. Ele poderia  substituir Nenê ou Marcos Guilherme, que retornou ao Atlético-PR após proposta para sua aquisição não agradar.

As ausências podem abrir espaço para as entradas de Lucas Fernandes, 20, e Shaylon, 21, crias da base do clube.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.