Dominic Thiem desafia supremacia de Nadal no saibro de Roland Garros

Austríaco é o segundo com mais vitórias no piso contra o espanhol, que busca 11º título no torneio

Homem de preto rebate bola com raquete
O tenista austríaco Dominic Thiem durante partida contra Marco Cecchinato, da Itália, em Roland Garros - Christophe Archambault/AFP
Sheila Vieira
São Paulo

Derrotar o tenista espanhol Rafael Nadal no saibro é uma das tarefas mais difíceis no tênis. Mas o austríaco Dominic Thiem, seu adversário na final de Roland Garros deste domingo (10), às 10h, tentará este feito pela quarta vez em sua estreia em finais de torneios Grand Slam.

A uma vitória de seu 11º título em Paris, Nadal disputou 450 jogos no saibro em pouco mais de 17 anos de carreira. Perdeu apenas 36.

O sérvio Novak Djokovic foi quem mais superou Nadal na superfície, sete vezes. Logo em seguida, aparecem Thiem e o argentino Gastón Gaudio, já aposentado, que conquistou suas três vitórias contra Nadal quando o espanhol ainda tinha menos de 19 anos.

Não é coincidência que os nove confrontos entre Nadal e Thiem tenham sido no saibro.

Número 8 do mundo aos 24 anos, tendo alcançado a quarta posição em 2017, Thiem também tem o saibro como seu piso preferido. 

Dos dez títulos que Thiem conquistou na carreira, oito foram no saibro. Um deles veio no Brasil, no Aberto do Rio do último ano. 

O austríaco também tem bom retrospecto em Roland Garros, foi semifinalista duas vezes, em 2016 e 2017.

"Não acho que seja a quebra de uma barreira. Eu joguei a semifinal aqui nos últimos dois anos, então só dei um passo a mais", comentou Thiem, sobre a pressão de disputar sua primeira final de Slam.

Homem de azul rebate bola com raquete
Rafael Nadal em partida contra o argentino Juan Martin del Potro, pela semifinal de Roland Garros - Thomas Samson/AFP

Nadal levou a melhor em 6 de 9 jogos contra o austríaco, incluindo duas vezes em Roland Garros e nas duas finais que disputaram, ambas na Espanha em 2017.

Porém, as duas últimas derrotas que Nadal sofreu em seu piso favorito foram para Thiem. A primeira no Masters 1.000 de Roma de 2017 e a segunda no Masters 1.000 de Madri deste ano, em um momento em que Nadal parecia imbatível na superfície.

"Dominic é um dos jogadores que têm a chance de ganhar todos os torneios que disputa. Talvez ainda mais em Roland Garros, porque ele é forte fisicamente e tem potência", analisou o espanhol.

"Ele (Nadal) é o grande favorito contra qualquer um. Mas eu sei como jogar contra ele. Tenho um plano", disse Thiem.

Nadal perdeu apenas um set em sua campanha até a decisão de Roland Garros, para o argentino Diego Schwartzman, nas quartas de final.

Já Thiem cedeu três sets em sua campanha em Paris, mas cresceu durante a competição e venceu o número 3 do mundo Alexander Zverev, da Alemanha, por 3 a 0, assim como a semifinal diante do azarão italiano Marco Cecchinato.

"Ele [Thiem] tem sido um oponente muito complexo. Está na final e teve uma chave difícil", afirmou Nadal.
O maior desafio para Thiem é desbancar Nadal em uma partida de cinco sets.

Entre os atletas em atividade, Nadal é o que tem o melhor aproveitamento em partidas de Grand Slam, com 87%.

"Sei que tenho que jogar como em Madri ou Roma. Ele [Nadal] gosta mais das condições daqui do que das de Madri [onde a quadra é mais rápida], e melhor de cinco é outra história", declarou Thiem. 

Em Roland Garros, os números de Nadal são ainda mais impressionantes. Em 13 participações no torneio, Nadal perdeu apenas duas partidas.

Em 2009, Nadal foi superado pelo sueco Robin Soderling nas oitavas. Djokovic foi seu algoz em 2015 nas quartas, e ele precisou abandonar o torneio de 2016 por lesão.

"A verdade é que estou feliz de estar onde estou. Valorizo muito isso [a final], especialmente neste estágio da minha carreira, e tendo em vista todas as lesões que tive", disse.

Na TV
Rafael Nadal x Dominic Thiem
10h, Bandsports

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.