Em teste para Copa, Neymar será titular na seleção após sete meses

Planejamento é contar com o atacante 100% no Mundial da Rússia

Luiz Cosenzo Sérgio Rangel
Londres

A presença de Neymar na equipe titular no amistoso contra a Áustria faz parte do planejamento da comissão técnica da seleção brasileira de ter o atacante 100% pronto para as oitavas de final da Copa do Mundo.
 
Ele vai iniciar a partida contra os austríacos, mas possivelmente não ficará em campo durante os 90 minutos do confronto. A partida é a última preparatória da equipe brasileira antes do duelo contra a Suíça, dia 17, em Rostov, pela primeira rodada do Mundial.

Além da Suíça, o Brasil enfrentará na primeira fase do Mundial a Costa Rica e a Sérvia.

Atacante Neymar em treino da seleção brasileira
Atacante Neymar brinca com outros jogadores da seleção brasileiro no treino desta quinta-feira (7) em Londres, no CT do Tottenham - Pedro Martins / MoWA Press

​​Neymar retornou aos gramados no último domingo (3), quando ficou em campo durante 45 minutos. Foi a primeira partida do jogador desde a lesão sofrida no quinto metatarso do pé direito em 25 de fevereiro, pelo Campeonato Francês.

Ele entrou no lugar de Fernandinho, que agora amargará o banco de reservas.
 
"Neymar tem condições de jogar [contra a Áustria] mais do que no jogo anterior. Jogar ou não a partida inteira vai ser uma questão de avaliar como será o jogo", disse Rodrigo Lasmar, médico da seleção brasileira. 
 
“Ele é um atleta diferente e pode fazer coisas diferentes para nos ajudar. Nos apresentamos praticamente um mês antes do primeiro jogo, e até o final da primeira fase será mais de um mês [38 dias]. Ele está muito bem amparado", disse Fábio Mahseredjian, preparador físico. 
 
Contra os croatas, Neymar começou no banco de reservas após uma conversa com Tite e a comissão técnica da seleção brasileira.

O treinador afirmou que esperaria o retorno do jogador após a segunda-feira de folga para definir se escalaria o atleta desde o início contra a Áustria. 
 
Já Neymar afirmou após o último amistoso que estava 80% pronto.

Diante da Áustria, o camisa 10 iniciará um jogo pela seleção após sete meses. A última vez que começou uma partida sob o comando de Tite foi em novembro do ano passado contra a Inglaterra. 
 
Será a primeira vez que Tite escalará desde o início da partida o seu quarteto ofensivo formado por Neymar, Willian, Coutinho e Gabriel Jesus.

Nesta formação, Neymar atuará pelo lado esquerdo, Coutinho centralizado e Willian aberto pela direita. 
 
O quarteto jogou junto por 25 minutos durante o segundo tempo contra o Equador, em Porto Alegre, por 16 minutos diante da Colômbia, fora de casa, ambas pelas eliminatórias sul-americanas, e 15 minutos da etapa final no domingo diante da Croácia.
 
O treinador pretendia escalar essa formação pela primeira vez no amistoso contra a Rússia, realizado em março. Ele, porém, abortou a ideia em razão da lesão do jogador do Paris Saint-Germain. O escolhido para substituí-lo foi Douglas Costa.
 
A formação é considerada a ideal por Tite para o duelo contra a Suíça e diante da Costa Rica.
 
Os suíços têm como ponto forte a marcação. Nas eliminatórias europeias, os suíços atuaram no 4-2-3-1. Mas, no momento de recompor o time, quatro jogadores atrás e cinco no meio-campo buscavam reconquistar a bola. Já o desenho tático mais usado pela seleção da América Central é o 5-4-1.

Jogos do Brasil:

10/06 – Domingo 11h
Amistoso
Áustria x Brasil – Viena, Áustria
Na TV: Globo e SporTV

17/06 – Domingo 15h
Copa do Mundo
Brasil x Suíça – Rostov-do-Don, Rússia
Na TV: Globo, SporTV e Fox Sports

22/06 – Sexta-feira 9h
Copa do Mundo
Brasil x Costa Rica – São Petersburgo, Rússia
Na TV: Globo, SporTV e Fox Sports

​27/06 – Quarta-feira 15h
Copa do Mundo
Sérvia x Brasil – Moscou, Rússia
Na TV: Globo, SporTV e Fox Sports

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.