Descrição de chapéu Copa do Mundo

Neymar é flagrado pelo VAR, faz gol e se ajoelha com as mãos no rosto

Atacante teve atuação nervosa em vitória da seleção brasileira, por 2 a 0, contra a Costa Rica

Camila Mattoso Diego Garcia Luiz Cosenzo Sérgio Rangel
São Petersburgo

O atacante Neymar desabou quando o árbitro apitou o final da partida, nesta sexta-feira (22), na vitória por 2 a 0 do Brasil sobre a Costa Rica. O camisa 10 levou as mãos ao rosto e ficou ajoelhado no gramado.

O gesto foi a imagem que melhor representou a seleção brasileira no estádio de São Petersburgo: uma equipe com os nervos à flor da pele.

O Brasil passou a maior parte do jogo preso na retranca da Costa Rica, mas venceu com dois gols após os 45 min do segundo tempo e agora lidera o Grupo E da Copa do Mundo, com quatro pontos e dois gols de saldo. A Suíça, que bateu a Sérvia por 2 a 1, tem a mesma pontuação, mas pior saldo.

Astro do Brasil, Neymar foi o reflexo de um time nervoso. No caso do atacante, o desequilíbrio emocional pode ser atribuído ao drama particular vivido antes da Copa.

Ele lesionou o quinto metatarso do pé direito e passou por cirurgia, em março. Correu risco de ficar fora do Mundial. Foram três meses de recuperação, que se encerraram às vésperas do torneio.

As críticas da mídia ao seu futebol também irritam o camisa 10. Além disso, ele foi afetado pela internação de sua irmã Rafaella em um hospital de São Paulo, dois dias antes da estreia do Brasil no Mundial.

A assessoria de imprensa do atleta informou que ela teve uma virose, se recuperou e estava no estádio em São Petersburgo, nesta sexta. O atacante é muito apegado a Rafaella, tem até uma tatuagem com o rosto da irmã no braço.

Até marcar o segundo gol, aos 52 min do segundo tempo, em jogada de contra-ataque de Casemiro e Douglas Costa, Neymar teve mais destaque sem a bola nos pés.

Após simular um pênalti --desmarcado pelo VAR (árbitro de vídeo)--,entrou em rota de colisão com o árbitro holandês Björn Kuipers. Minutos depois, levou cartão amarelo por dar um murro na bola em sinal de reclamação.

 

Não satisfeito, ignorou Tite, que tentava chamá-lo para passar instruções. O destempero do principal astro da seleção refletia na equipe.

No fim do primeiro tempo, os zagueiros Thiago Silva e Miranda e o lateral Marcelo partiram para reclamar com o árbitro no meio do gramado. 

O camisa 10 ficou esperando o juiz na porta do vestiário e teve que ser contido pelo lateral esquerdo brasileiro. 

Na etapa complementar, o juiz fez gestos com as mãos em direção a Neymar insinuando que o atleta estava falando demais em campo. 

Em outro momento, durante escanteio da Costa Rica, o árbitro chamou o brasileiro para dar uma bronca por trocar empurrões com um rival. Neymar riu de forma irônica.

Quanto mais o tempo passava, mais a tensão aumentava. Cartões desnecessários, reclamações, discussões e gols perdidos se acumulavam.

O nervosismo atingiu até quem estava fora de campo. O lateral direito Danilo, que sofreu lesão muscular e desfalcou o time em São Petersburgo, passou mal após o jogo.

Philippe Coutinho também se mostrou irritado e chegou a receber cartão por reclamação, mas foi o responsável por dar alívio para a equipe.

O gol marcado aos 46 min do segundo tempo rendeu ao jogador o prêmio de melhor da partida e tranquilizou a seleção brasileira. Inclusive Neymar, que, mais leve, deu até uma carretilha no adversário.

Após o duelo, porém, o atacante do Paris Saint-Germain evitou dar declarações para os jornalistas. Em sua conta no Instagram, disse ter chorado.

"Nem todos sabem o que passei pra chegar até aqui, falar até papagaio fala", escreveu, e completou: "O choro é de alegria, de superação, de garra e vontade de vencer."

"Ele já estava chorando dentro de campo. Eu falei para ele desabafar. É um grande peso que vem carregando. Não é fácil ficar três meses sem jogar, mas as pessoas não entendem, continuam dando paulada e martelando ele. Acho injusto", afirmou Thiago Silva. 

Capitão do time nesta sexta-feira, o zagueiro e companheiro de clube de Neymar foi alvo de críticas em 2014 por ter chorado após a vitória nos pênaltis sobre o Chile, pelas oitavas de final do Mundial do Brasil.

"O Neymar ficou três meses e meio parado e a partida anterior foi a primeira. Ele é um ser humano, precisa de tempo para retomar o padrão alto. Mas antes de um padrão alto, precisa de um time forte, de não ser dependente", afirmou o técnico Tite.

O atacante atuou com mais liberdade do que no jogo contra a Suíça, quando recebeu 10 das 19 faltas cometidas pelos suíços. Ele continuou sendo o mais caçado, mas sofreu apenas quatro infrações.

Jogou mais pelos lados e segurou menos a bola. Além disso, teve ao menos três boas chances para marcar, mas foi mal na pontaria. Em uma delas, cara a cara com o goleiro Keylor Navas, chutou para fora, do lado esquerdo do gol.

A seleção volta a campo na quarta-feira (27), em Moscou, para enfrentar a Sérvia.

JOGOS DO BRASIL

27/06 – Quarta-feira, às 15h
Copa do Mundo
Sérvia x Brasil – Moscou, Rússia
Na TV: Globo, SporTV e Fox Sports

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.