Descrição de chapéu Copa do Mundo

Tenso, Tite vê oscilação em campo causada pela ansiedade de estreia

Técnico diz que gol suíço foi irregular e que árbitro deveria ter recorrido a VAR

Tite durante estreia do Brasil na Copa do Mundo
Tite durante estreia do Brasil na Copa do Mundo - Eduardo Knapp/Folhapress
Rostov

O técnico Tite disse que a "ansiedade" atrapalhou o time na estreia da seleção."Vemos algumas partes que oscilaram. A ansiedade bateu forte. Apressamos demais o jogo. Quando apressa demais, o último movimento [chute] fica impreciso. Foram 20 chutes, mas muitos para fora. Poderíamos ter feito o goleiro trabalhar mais", disse o treinador, que admitiu também ter ficado ansioso. 

Em sua estreia em um jogo de Copa, Tite demonstrou tensão, sem espaço sequer para vibrar no primeiro gol do Brasil em Rostov. No empate da Suíça, também permaneceu contido diante do banco.

Do gramado, o técnico orientou pressão na marcação, cobrou mais troca de passes na saída de bola e pediu para seus atletas abrirem o jogo pelas laterais, para aumentar o espaço dentro de campo.

Nos primeiros 45 minutos, conversou cerca de 15 vezes com seus auxiliares, gesticulou para dar instruções e bebeu água apenas uma vez.

Quando viu Philippe Coutinho marcar o primeiro gol da partida, o treinador se virou para o banco, mas não levantou as mãos. Ganhou um abraço de Cléber Xavier, seu auxiliar técnico, e nada mais.

Os momentos mais tensos foram no segundo tempo, após sofrer o empate. Na hora em que a rede balançou, o treinador só tirou sua mão do rosto e demorou a ter a primeira reação. Tite tomou água e se afastou alguns minutos do campo, ficando mais perto dos auxiliares, até decidir pela primeira substituição.

Inquieto, mudou a posição das mãos diversas vezes, alternando entre braços cruzados, mão no queixo e braços para trás. Esboçou poucas emoções até o final do jogo, quando a seleção chegou com perigo mais vezes e quase fez o segundo, com Renato Augusto e depois Miranda.

A expressão que não conseguiu esconder, no entanto, foi ao término da partida, frustrado com o empate.

Na entrevista após a partida, Tite reclamou do árbitro mexicano César Ramos. Apesar de ter declarado que não gosta de comentar sobre a arbitragem, ele disse que a falta em Miranda foi "muito clara" no gol da Suíça. "Não podemos conceber alto nível dessa forma", disse o treinador.

Tite acredita que o mexicano deveria ter pedido ajuda ao VAR (árbitro de vídeo após o gol de empate dos adversários. No lance, Zuber tocou no zagueiro Miranda por trás antes de saltar para cabecear a bola cruzada no escanteio. Os brasileiros pediram falta.

"O lance do Miranda é muito claro. E não estou justificando o resultado. Muito claro. O lance do pênalti [em Gabriel Jesus] é passivo de interpretação. Mas o primeiro, não."

​A decisão sobre acatar a decisão do auxiliar de vídeo é sempre do árbitro em campo, mesmo que os responsáveis pelo sistema eletrônico alertem sobre um possível erro em lance polêmico.

No caso da alegada falta em Miranda, a equipe responsável pelo VAR informou ao árbitro mexicano que ele deveria dar continuidade ao jogo. Ele seguiu a sugestão.

Um exemplo disso aconteceu neste domingo (17), nos acréscimos da vitória da Sérvia sobre a Costa Rica por 1 a 0. O árbitro senegalês Malang Diedhiou foi avisado pelo assistente de vídeo de que poderia ter havido uma agressão do atacante sérvio no lateral direito costa-riquenho.

Diedhiou correu para a lateral, reviu o lance no monitor que fica na beira do gramado e puniu o jogador sérvio apenas com cartão amarelo. Se visse ali uma agressão, e não um lance de imprudência, poderia ter aplicado o cartão vermelho. 

JOGOS DO BRASIL​

22/06 – Sexta-feira, às 9h
Copa do Mundo
Brasil x Costa Rica – São Petersburgo, Rússia
Na TV: Globo, SporTV e Fox Sports​

27/06 – Quarta-feira, às 15h
Copa do Mundo
Sérvia x Brasil – Moscou, Rússia
Na TV: Globo, SporTV e Fox Sports 

Camila Mattoso , Diego Garcia e Sérgio Rangel
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.