Brasil sofre um pouco, bate México por 2 a 0 e avança às quartas da Copa

Seleção de Tite vai enfrentar vencedor do confronto entre Bélgica e Japão

Neymar comemora seu gol contra o México
Neymar comemora seu gol contra o México - Fabrice Coffrini/AFP
Camila Mattoso Diego Garcia Sérgio Rangel Luiz Cosenzo
Samara

O Brasil está classificado para as quartas de final da Copa do Mundo. Com um gol de Neymar e outro de Roberto Firmino, a seleção venceu o México por 2 a 0 na Arena de Samara, na tarde desta segunda-feira (02).
 
A terceira vitória do Brasil no Mundial foi novamente sofrida.
 
O time nacional agora espera o jogo de mais tarde para saber quem será o próximo adversário, Bélgica ou Japão. A partida das quartas de final será na cidade de Kazan, na sexta-feira (06).

A derrota significou para o México sua sétima eliminação seguida na fase de oitavas de final de uma Copa do Mundo.
 

O volante Casemiro está fora da próxima partida. Ele levou em Samara o segundo amarelo no torneio e terá que cumprir suspensão automática. Fernandinho é o mais cotado para substituí-lo.
 
Assim como na fase de grupos, o primeiro duelo do mata-mata foi um sufoco.
 
Além de Neymar autor do gol, o meia Willian foi também o destaque da quarta partida da seleção. Ele deu o passe para o primeiro gol e fez belas jogadas.
 
A defesa voltou a ter uma boa atuação. O time comandado por Tite foi dominado boa parte do primeiro tempo, mas o setor conseguiu segurar a pressão.
 
Ao lado do Uruguai, a seleção brasileira é a menos vazada da Copa, com apenas um gol tomado.
 
Com o gol de carrinho, marcado aos 5min, Neymar é o artilheiro da seleção na Copa ao lado de Philippe Coutinho.
 
Essa foi sua quinta partida desde que o ex-santista voltou da cirurgia que fez no pé direito, em maio.
 
O atacante foi decisivo para a classificação, repetindo o protagonismo de seus colegas de PSG, o francês Mbappé e o uruguaio Cavani.
 
A vitória em Samara foi a 20ª da era Tite. Sob o comando do treinador, a seleção brasileira tem quatro empates e apenas uma derrota.

Na quente cidade russa (fazia 33º C), os mexicanos começaram melhor.

Apoiados por uma torcida barulhenta, eles pressionavam os brasileiros e perderam a primeira oportunidade de gol logo no primeiro minuto.

No início, a cada passe trocado pelos mexicanos a torcida cantava “olé”.

Osório mexeu no time e a mudança surpreendeu o Brasil. Ele escalou Rafa Marquez como uma espécie de volante. Na partida desta segunda, o zagueiro de 39 anos entrou para a história por ser capitão de uma seleção em cinco edições de Copas.

Pressionando muito, o México dificuldade a saída de bola do Brasil.

Os jogadores não conseguiam sair tocando a bola, como Tite ensaiara.

A primeira chegada do Brasil foi só aos 24min, quando Neymar fez uma jogada individual, entrou na área adversária e obrigou Ochoa a fazer bela defesa.

O lance animou o time, que começou a pressionar os mexicanos. Aos 25min, Coutinho aproveitou o rebote da defesa e chutou.

A partir daí, o Brasil melhorou, mas os mexicanos permaneciam com mais rapidez.

No segundo tempo, Tite insistiu na mesma formação. O time voltou melhor. Logo aos 2min, Coutinho obrigou Ochoa a fazer boa defesa.

O gol não demoraria a sair. Aos 5min, Neymar abriu o placar de carrinho, dentro da pequena área, aproveitando um cruzamento forte de Willian.

Em vantagem, a seleção se soltou e começou a criar mais oportunidades de gol.

Sem marcar ainda na Copa, Gabriel Jesus mudou de posição no segundo tempo.

Ele foi para a esquerda deixando Neymar mais centralizado.

Satisfeito com o time em campo, Tite só mexeu nos minutos finais. Aos 35min, ele colocou Fernandinho no lugar de Paulinho.

Em seguida, ele tirou Coutinho e colocou Firmino.

O atacante do Liverpool ainda teve tempo de fazer o segundo do Brasil.

Aos 42min, Firmino aproveitou o passe de Neymar e fez o gol para a festa dos brasileiros em Samara.

Até o técnico Tite invadiu o campo para comemorar com os jogadores.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.