Djokovic vence Nadal por 3 sets a 2 e vai à final em Wimbledon

Sérvio disputará título neste domingo (15) com o sul-africano Kevin Anderson

São Paulo | UOL

Depois de precisar ser interrompida na noite de sexta (13) por uma lei local que limita o horário de eventos esportivos, a segunda semifinal do simples masculino de Wimbledon acabou na manhã deste sábado (14), com o teto da quadra central fechado para repetir as condições da noite da última sexta-feira.

Novak Djokovic, que já havia vencido a “primeira parte” por 2 sets a 1, bateu o atual líder do ranking da ATP, Rafael Nadal, por 3 sets a 2 (6/4, 3/6, 7/6 (9), 3/6 e 10/8), e enfrentará o sul-africano Kevin Anderson, oitavo do ranking, na final neste domingo (15).

Vale lembrar que a partida teve o início retardado em cinco horas por causa da outra semifinal, entre Anderson e John Isner, que durou 6h36 min.

Nadal e Djokovic só puderam jogar até às 23h (horário de Londres) na sexta, já que uma lei local determina que nenhum evento esportivo termine após este horário. 

Para que o teto fosse aberto, neste sábado, era preciso que os dois tenistas concordassem. O sérvio, porém, preferiu que as condições fossem mantidas.

A tendência é que, com ele aberto, luz natural e maior ventilação, o jogo ficaria mais lento, beneficiando o estilo de Rafael Nadal.

Com a vitória conquistada em 5h15min, o sérvio retorna à final de Wimbledon após três anos. Ele tentará seu quarto título no torneio.

Em 2015, Djokovic bateu Roger Federer e venceu o torneio pela segunda vez consecutiva --no ano anterior também derrotou o suíço. Venceu ainda em 2011, batendo o próprio Rafael Nadal na final.

Apenas na 21ª colocação do ranking atualmente, o sérvio veio ao Grand Slam britânico sem muita badalação e para recuperar sua forma física.

Entretanto, ele vai, aos poucos, voltando ao seu melhor tênis depois de praticamente dois anos abaixo do que pode oferecer, ficar fora do circuito por seis meses e passar por uma cirurgia no cotovelo

Nadal e Djokovic têm uma das maiores rivalidades do tênis, com 52 confrontos.

O sérvio leva uma ligeira vantagem no retrospecto: 27 a 25. Na grama, eles mediram forças quatro vezes, com duas vitórias para cada lado.

Neste sábado, Nadal abafou o sérvio na rede, quebrou o segundo serviço dele no dia e forçou o quinto set, fechando o quarto em 6-3.

No último e disputado set, entretanto, Djokovic venceu por 10 games a 8 e passou para a final. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.