Goleiro mais caro do mundo, Alisson custa R$ 323 milhões para o Liverpool

Valor para tirar o jogador da Roma supera contratação de Buffon pela Juventus, em 2001

São Paulo

Alisson, goleiro titular da seleção brasileira durante a Copa do Mundo da Rússia, tornou-se nesta quinta-feira (19) o jogador mais caro da sua posição. O Liverpool confirmou a contratação do atleta de 25 anos, que deixa a Roma por 72,5 milhões de euros (cerca de R$ 323 milhões), segundo o clube italiano.

"Estou muito feliz, é um sonho realizado vestir uma camisa tão prestigiada de um clube deste tamanho, que está acostumado com vitórias", disse Alisson ao site oficial do Liverpool. "Em termos da minha vida e da minha carreira, é um grande passo fazer parte deste clube e desta família", acrescentou.

A oferta dos ingleses superou a da Juventus, que em 2001 pagou 52 milhões de euros (cerca de R$ 232 milhões) ao Parma por Buffon.

O treinador Jürgen Klopp se referiu a Alisson como um dos principais de sua posição para o site do Liverpool. "Em um momento nas últimas semanas surgiu a possibilidade, a oportunidade de assinar com um dos melhores goleiros do mundo. Não é para se pensar muito, para ser sincero, é só ter uma pequena conversa com os donos! Eles estavam bem animados, e eu também."

Nesta quinta, o diretor esportivo da Roma, Monchi, justificou a venda do goleiro. "A oferta (do Liverpool) foi muito acima da média do mercado —foi muito significante. Nós pesamos os prós e os contras e decidimos falar com o Liverpool para chegar a um acordo", disse o espanhol.

O goleiro brasileiro Ederson, que estava no banco de reservas da seleção na Rússia, é o terceiro da lista em transferências mais caras da história. Ele rendeu 40 milhões de euros (aproximadamente R$ 179 milhões) ao Benfica quando foi para o Manchester City, em junho de 2017.

Nascido em Novo Hamburgo (RS), Alisson foi revelado pelo Internacional e é irmão mais novo do também goleiro Muriel. Foi contratado pela Roma em 2016 e participou da campanha de semifinal da equipe na temporada 2017-18 da Liga dos Campeões.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.