Descrição de chapéu Futebol Internacional

Sorteio da Liga dos Campeões impõe desafio ao Barcelona

Clube terá caminho difícil na tentativa de frear hegemonia do Real Madrid

Bruno Rodrigues
São Paulo

O Barcelona descobriu no sorteio realizado nesta quinta-feira (30), em Monaco, que terá o caminho mais difícil entre os grandes clubes na fase de grupos da Liga dos Campeões 2018/2019.

Pentacampeão do torneio, o time espanhol terá a companhia no Grupo B de Tottenham (ING), PSV Eindhoven (HOL) e Inter de Milão (ITA). Só a equipe inglesa nunca foi campeã do torneio --a Inter tem três títulos, e o PSV, um.

O Tottenham, porém, vive bom momento recentemente. Na última temporada da Liga dos Campeões, ficou em primeiro no grupo que tinha o Real Madrid (ESP), futuro campeão, terminando essa fase de forma invicta, com 16 pontos de 18 possíveis.

Messi discursa para os torcedores no Camp Nou, prometendo esforços para uma nova conquista da Liga dos Campeões
Messi discursa para os torcedores no Camp Nou, prometendo esforços para uma nova conquista da Liga dos Campeões - Manu Fernandez/Associated Press

A força da chave é um desafio para o Barcelona, que viu seu principal rival conquistar quatro dos últimos cinco títulos europeus. A única equipe capaz de interromper a hegemonia recente do Real foi justamente o Barça, campeão pela última vez em 2015 com o brilho do trio MSN: Messi, Suárez e Neymar.

O incômodo com a coleção de taças do time de Madri fez com que até Lionel Messi falasse mais firme em nome do clube na busca por mais um título de Liga dos Campeões.

Diante de um Camp Nou lotado para o seu primeiro discurso em público como novo capitão da equipe, o herdeiro da braçadeira de Andrés Iniesta prometeu aos torcedores esforço máximo para trazer o troféu pela sexta vez.

"O ano passado foi muito bom porque ganhamos a Copa [da Espanha] e a Liga [Espanhola], mas também é verdade que todos ficamos com a eliminação na Liga dos Campeões atravessada", disse o argentino antes da vitória sobre o Boca Juniors (ARG) pelo torneio amistoso Joan Gamper. 

"Nós prometemos que vamos fazer todo o possível para que essa taça tão linda e desejada volte para cá, para o Camp Nou", completou.

Na última edição do torneio, o time foi eliminado pela Roma (ITA) nas quartas de final. Os italianos caíram na semi, para o Liverpool (ING), que ficou com o vice-campeonato.

Enquanto o Real Madrid perdeu sua principal estrela, Cristiano Ronaldo, o Barcelona procurou se reforçar para aumentar as opções do técnico Ernesto Valverde.

Chegaram à Catalunha os brasileiros Malcom e Arthur, além do chileno Arturo Vidal e do zagueiro francês Clément Lenglet. Só com esses reforços, o clube gastou pouco mais de 125 milhões de euros (cerca de R$ 604 milhões), segundo o site Transfermarkt.

O Real deverá ter vida mais tranquila na busca pelo tetracampeonato consecutivo, algo que só conseguiu na década de 1950, com os cinco títulos em sequência da equipe liderada por Alfredo Di Stéfano.

Cabeça de chave no Grupo G, terá pela frente a Roma, terceira colocada no último Italiano, o CSKA Moscou, vice-campeão russo, e o Viktoria Plzen, campeão tcheco.

Outro clube favorito e que também deve classificar-se sem dificuldades é o atual campeão inglês, Manchester City. No Grupo F, enfrentará Shakhtar Donetsk, campeão ucraniano, Lyon, terceiro colocado no Campeonato Francês, e o Hoffenheim, terceiro colocado no último Alemão.

Apesar das aparentes facilidades nos caminhos de Real e City, os grupos sorteados para esta edição da Liga dos Campeões, em geral, mostram equilíbrio. Isso se dá pelo novo formato de classificação ao torneio, aplicado pela Uefa a partir desta edição.

Agora, 26 clubes garantem vaga direta na fase de grupos. Os quatro primeiros colocados das quatro principais ligas no ranking da entidade (Espanha, Alemanha, Inglaterra e Itália) já se garantem nesse estágio, fortalecendo tecnicamente a competição.

As seis vagas restantes nos grupos são preenchidas com as equipes que superam as fases eliminatórias e se classificam via playoffs, como o Estrela Vermelha (SER), que sobreviveu a quatro rodadas antes de figurar no Grupo C.

O evento em Monaco também premiou os melhores da última temporada. Keylor Navas, Sergio Ramos, Luka Modric e Cristiano Ronaldo, todos do Real Madrid na última Liga dos Campeões, foram eleitos os melhores em suas posições. Modric também foi eleito o melhor jogador da Europa, superando Ronaldo e Mohamed Salah.

Confira como ficaram os grupos:

Grupo A
Atlético de Madri (ESP)
Borussia Dortmund (ALE)
Monaco (FRA)
Club Brugge (BEL)

Grupo B
Barcelona (ESP)
Tottenham (ING)
PSV Eindhoven (HOL)
Inter de Milão (ITA)

Grupo C
Paris Saint-Germain (FRA)
Napoli (ITA)
Liverpool (ING)
Estrela Vermelha (SRV)

Grupo D
Lokomotiv Moscou (RUS)
Porto (POR)
Schalke 04 (ALE)
Galatasaray (TUR)

Grupo E
Bayern de Munique (ALE)
Benfica (POR)
​Ajax (HOL)
AEK Atenas (GRE)

Grupo F
Manchester City (ING)
Shakhtar Donetsk (UCR)
Lyon (FRA)
Hoffenheim (ALE)

Grupo G
Real Madrid (ESP)
Roma (ITA)
CSKA Moscou (RUS)
Viktoria Plzen (TCH)

Grupo H 
Juventus (ITA)
Manchester United (ING)
Valencia (ESP)
Young Boys (SUI)

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.