Santos será cobrado pela prefeitura pelos danos ao Pacaembu

Conmebol diz que o caso será levado ao seu Tribunal Disciplinar para estudo

São Paulo

A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo emitiu uma nota oficial nesta quarta (29) na qual lamenta as cenas de violência e vandalismo na partida entre Santos e Independiente, pela Libertadores, realizada no Pacaembu na noite da última terça (28). O órgão também informou que o clube paulista será responsabilizado pelos danos causados no estádio.

Inconformados com a punição dada pela Conmebol ao time da Baixada Santista em razão da suposta escalação irregular de Carlos Sanchéz no jogo de ida entre os clubes, torcedores santistas quebraram cadeiras, soltaram bombas e tentaram invadir o gramado durante o jogo —alguns tiveram êxito.

A partida foi encerrada aos 36 minutos do segundo tempo por falta de segurança. O Independiente se classificou para as quartas de final da Libertadores.

A entidade sul-americana que comanda a competição afirmou em seu site que o caso será submetido ao seu Tribunal Disciplinar "para seu estudo, consideração e posterior resolução".

De acordo com o Regulamento Disciplinar 2018 da Conmebol, os clubes podem ser punidos por "comportamentos incorretos ou inapropriados de sua torcida". Entre os itens sobre comportamento do torcedor estão, por exemplo, "invasão ou tentativa de invasão do campo", "lançamento de objetos" e "causar danos".

As punições possíveis vão desde a aplicação de uma multa à exclusão de futuras competições.

De acordo com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo, mais de 60 cadeiras do setor laranja da arquibancada foram destruídas. "Parte dos alambrados foram amassados, os banheiros tiveram as torneiras quebradas, bem como alguns banheiros químicos, que são locados, foram vandalizados", prosseguiu.

 

"Hoje (quarta-feira) será feito um levantamento mais apurado e contabilidade de todos os prejuízos será enviada a diretoria do Santos Futebol Clube", completou a nota.

De acordo com o diretor do complexo do Pacaembu, Eduardo Cappellini, o valor total do prejuízo só deve ser calculado após a vistoria feita com um representante do Santos, marcada para esta quinta-feira (30).

"Preferimos fazer este levantamento após a análise feita junto com um representante do Santos, conforme ficou acertado hoje (quarta-feira). Mas alguns serviços de manutenção já estão sendo feitos e a conta será repassada ao clube", afirmou Cappellini à Folha.

Segundo o diretor do Pacaembu, além das cadeiras quebradas, a torcida também danificou parte do alambrado localizado entre as arquibancadas amarela e verde, no setor do portão principal.

Mas mesmo com todos os prejuízos causados pela torcida santista, se houvesse um jogo marcado para o final de semana, ele acredita que seria possível realizá-lo.

"Temos um estoque de cadeiras reservas e se não fosse possível substituir todas, pelo menos 70% delas seriam trocadas. Assim como não haveria problema para fazer os reparos no alambrado", afirmou.

O próximo jogo marcado para acontecer no Pacaembu será em 6 de setembro, entre Santos e Grêmio, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Santos foi punido pela escalação irregular de Carlos Sánchez na partida de ida do duelo. Por causa disso, o placar foi alterado para vitória do Independiente por 3 a 0. No jogo de volta, no Pacaembu, o resultado de 0 a 0 eliminou o time brasileiro.

Confira a nota completa:

A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer lamenta profundamente o que aconteceu na noite de ontem nas arquibancadas do estádio do Pacaembu durante a realização da partida entre as equipes do Santos e Independiente, da Argentina e informa que fez um levantamento parcial sobre as depredações ocorridas durante a partida válida pela Copa Libertadores da América.

Foram destruídas mais de 60 cadeiras do setor laranja da arquibancada, parte dos alambrados foram amassados, os banheiros tiveram as torneiras quebradas, bem como alguns banheiros químicos, que são locados, foram vandalizados. Também foi constatado que parte do gramado sofreu avarias devido aos artefatos jogados antes de a partida ser interrompida. Hoje será feito um levantamento mais apurado e contabilidade de todos os prejuízos será enviada a diretoria do Santos Futebol Clube.

UOL
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.