Tite sofre para renovar zaga em novo começo de ciclo na seleção

Técnico fará primeira convocação após a Copa-2018 para amistosos

Tite acena para torcedores após a eliminação da seleção brasileira contra a Bélgica
Tite acena para torcedores após a eliminação da seleção brasileira contra a Bélgica - Eduardo Knapp/Folhapress
Luiz Cosenzo
São Paulo

Com fartura de jogadores para o ataque e poucas opções na defesa, Tite fará a primeira convocação da seleção pós-Copa do Mundo da Rússia nesta sexta (17).

O Brasil inicia o ciclo para o Mundial do Qatar, em 2022, com amistosos contra EUA e El Salvador, nos dias 7 e 11 de setembro, respectivamente.

Dos quatro zagueiros que disputaram a última Copa, três têm mais de 30 anos: Thiago Silva, Miranda e Geromel.

Com 33 anos hoje, os dois primeiros terão 38 anos no próximo Mundial. Geromel, 32, reserva na Rússia, terá 37.

Até hoje, o zagueiro titular mais velho do Brasil em uma Copa foi Bellini, que na Inglaterra, em 1966, tinha 36 anos.

O zagueiro mais novo de Tite na Rússia foi Marquinhos, 24. Dos quatro daquele grupo, ele é, provavelmente, quem tem mais chances de disputar a competição em 2022.

Na Rússia, a média de idade dos zagueiros convocados por Tite foi de 30,5. Número superior ao de outras posições. No ataque, por exemplo, foi de 26,5 anos. No gol, 26,6.

A média das laterais foi de 29,7. Já a de meio-campistas com características de marcação foi de 28,8.

Durante o período pré-Copa, Tite chegou a convocar zagueiros mais novos, como Rodrigo Caio (São Paulo), 24, e Jemerson (Monaco), 25.

Na lista de suplentes para o Mundial feita pelo técnico constava Dedé (Cruzeiro), 30, que não havia sido convocado durante a preparação.

Outro chamado pelo treinador para amistosos e para as eliminatórias foi Gil (Shandong Luneng), 31.

Desses nomes, Dedé é o que tem mais chance de aparecer na lista desta sexta. Jemerson leva desvantagem por estar no início da temporada europeia.

Já Rodrigo Caio, que formou dupla com Marquinhos na conquista do ouro olímpico, se recupera de lesão no pé.

Dos quatro primeiros times colocados no Brasileiro, apenas o Flamengo tem um zagueiro do país titular com menos de 30 anos: Léo Duarte, 22, revelado nas categorias de base do clube.

Se faltam opções para a zaga, sobram para o setor ofensivo. Dos sete atletas convocados para a Copa com essas características, Taison e Willian são os mais velhos, com 30.

O treinador também vê novos nomes surgindo para a posição, como Rodrygo, 17, (Santos), Vinícius Júnior, 18 (Real Madrid), Pedro, 21, (Fluminense) e Malcom, 21, (Barcelona).

No meio de campo, alguns jogadores que estavam no Mundial continuarão presentes, caso do volante Casemiro, 26, titular em 17 dos 18 jogos em que foi convocado, e Fred, 25, que ficou na reserva.

A lista desta sexta deve contar com Arthur, 22, (Barcelona). Outro nome citado e que foi observado pela comissão técnica é Lucas Paquetá, 20, do Flamengo. O atleta atua na função de segundo volante.

Assim, Renato Augusto e Paulinho correm risco de perder espaço. O primeiro chegou abaixo da sua condição física em comparação com os outros atletas na Rússia, enquanto o segundo não rendeu o esperado, assim como aconteceu na Copa de 2014.

O volante Fernandinho, que não atuou bem contra a Bélgica e está com 33 anos, não deverá mais ser chamado.

Nas laterais, Tite também pode optar por renovação.

Na direita, Danilo, 27, ainda é cotado para disputar mais uma Copa, porém, está fora da primeira convocação porque ainda se recupera de uma lesão sofrida no ligamento do tornozelo esquerdo durante o Mundial da Rússia.

Fagner, 29, que apresentou falhas na marcação contra os belgas, corre por fora.

Para o setor, um dos nomes cotados é o de Éder Militão, 20, que trocou recentemente o São Paulo pelo Porto. Ele foi observado por membros da comissão técnica do Brasil nos jogos contra o Colón, pela Sul-Americana, e diante do Vasco, pelo Brasileiro.

Fabinho, 24, que se transferiu do Monaco para o Liverpool, é uma das apostas. Ele também atua no meio de campo.

Do lado esquerdo, um nome é certo para esSe novo ciclo: Alex Sandro, 27, da Juventus, que foi preterido no último Mundial. Apesar de elogiar o desempenho do atleta, Tite preferiu convocar o experiente Filipe Luís, 32.

Assim, o jogador da Juventus deverá disputar a posição com Marcelo, 30. O ex-corintiano Guilherme Arana, 21, do Sevilla, é outra opção.

No gol, Alisson, 25, e Ederson, 24, são nomes com chances de jogar a Copa no Qatar.

Tite convocará a seleção após sua comissão técnica observar 12 jogos de times do país na Sul-Americana, Libertadores, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.

A lista deve reunir muitos atletas de clubes brasileiros —na Copa foram apenas três (Cássio e Fagner, do Corinthians, e Geromel, do Grêmio)—, já que estão com ritmo de jogo. Os jogadores que atuam na Europa retornaram recentemente das férias.

Times que estão na semifinal da Copa do Brasil correm risco de desfalques no primeiro primeiro jogo da decisão.

As partidas de ida estão marcadas para o dia 12 de setembro, um dia depois do confronto contra El Salvador, em Washington.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.