Líder, Palmeiras repete cenário do seu último título do Brasileiro

Em 2016, time também tinha 4 pontos de vantagem para o Flamengo na 31ª rodada

Jogadores do Palmeiras comemoram gol marcado por Dudu no segundo tempo - Ricardo Moraes/Reuters
Luiz Cosenzo
São Paulo

O Palmeiras fez o que se esperava no Maracanã. Desfalcado, conseguiu segurar a pressão do Flamengo e empatou por 1 a 1, neste sábado (27), pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro

Assim, manteve a vantagem de 4 pontos na liderança sobre o rival carioca (63 a 59), segundo colocado. 

O cenário é semelhante ao da temporada de 2016, quando o Palmeiras conquistou o título do Nacional e quebrou tabu de 22 anos. Na oportunidade, tinha a mesma diferença para o próprio Flamengo nesta altura do torneio (64 a 60).

Nas últimas sete rodadas daquele ano, conquistou ainda 16 pontos e foi campeão com folga, enquanto o clube carioca somou 11 e terminou na terceira colocação --foi ultrapassada pelo Santos. 

Assim como em 2016, o Palmeiras arrancou para o título com o desempenho no segundo turno. Há dois anos, somou 44 pontos no returno. Agora, são 30 em 12 jogos. 

Na ocasião, também disputava duas competições simultâneas: o Brasileiro e a Copa do Brasil, que não era a prioridade. 

Tanto é que escalou reservas pelas quartas de final e foi eliminado poucos dias antes do início da 32ª rodada. 

Desta vez, a prioridade é a Copa Libertadores e não o Brasileiro. O time, porém, está em situação difícil no torneio sul-americano ---precisa vencer o Boca Juniors, na quarta, por três gols de diferença para avançar à final. 

Na busca da virada diante dos argentinos, Felipão optou por colocar em campo uma equipe mista contra o Flamengo. Ele deixou no banco de reservas o lateral esquerdo Diogo Barbosa, zagueiro Goméz, o meio-campista Moisés e o atacante Willian --os três últimos entraram na segunda etapa. 

O treinador palmeirense ainda não teve à disposição Mayke, Bruno Henrique, Lucas Lima e Deyverson, suspensos, além de Jean e Marcos Rocha, machucados. Assim, improvisou Luan na lateral direita. 

Mesmo com os desfalques, o clube controlou a pressão adversária e tomou poucos sustos. A equipe também criou pouco, mas foi eficiente.

Dudu, aos 5 minutos do segundo tempo, abriu o placar, após receber lançamento longo. O Flamengo empatou com Marlos Moreno aos 35, mas não teve força para virar. 

Jogadores do Flamengo comemoram o gol marcado por Marlos Moreno durante empate contra o Flamengo - Ricardo Moraes/Reuters

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.