Novidade nas oitavas, árbitro de vídeo já assume protagonismo na Champions

Recurso tecnológico foi decisivo nos dois jogos desta quarta-feira (20)

Jogadores do Atlético de Madrid reclamam com o árbitro após anulação de gol que teve auxílio do VAR
Jogadores do Atlético de Madrid reclamam com o árbitro após anulação de gol que teve auxílio do VAR - Javier Soriano/AFP
São Paulo

Logo na primeira rodada desde sua implementação no principal torneio de clubes do mundo, o árbitro de vídeo já virou um dos grandes protagonistas das oitavas de final da Champions League.

Anunciado em dezembro do ano passado como novidade para esta fase do torneio, o recurso entrou em ação três vezes em lances decisivos só nesta quarta-feira (20).

Na vitória do Manchester City (ING) sobre o Schalke 04 (ALE) por 3 a 2, os dois gols alemães foram marcados em pênaltis assinalados com a ajuda do VAR. O árbitro espanhol Carlos del Cerro Grande contou com o auxílio do monitor à beira do campo para confirmar as marcações que, claro, geraram reclamação dos atletas do City.

O argelino Nabil Bentaleb converteu ambas as cobranças, mas o City deixou a cidade de Gelsenkirchen com a vitória graças aos gols de Agüero, Sané e Sterling.

No outro jogo desta terça, o Atlético de Madrid (ESP) saiu na frente do placar diante da Juventus (ITA), mas o gol de Morata foi anulado após revisão do árbitro alemão Felix Zwayer, que constatou empurrou do centroavante no zagueiro Chiellini.

Logo na sequência, porém, os zagueiros uruguaios Giménez e Godín marcaram em jogadas aéreas e deram a vitória por 2 a 0 aos espanhóis, em Madri, ameaçando o plano da Juventus de Cristiano Ronaldo de conquistar o título que não vem desde 1996.

Na semana passada, que abriu a fase de oitavas de final da Champions League, a vitória do Real Madrid (ESP) por 3 a 2 sobre o Ajax (HOL), em Amsterdã, marcou a estreia do árbitro de vídeo na competição.

A partida ainda estava 0 a 0 quando o argentino Nicolás Tagliafico desviou de cabeça para o gol após rebote do goleiro Courtois. Mas o árbitro esloveno Damir Skomina viu posição de impedimento de Dusan Tadic, que na visão de Skomina teria atrapalhado o goleiro do Real no lance.

Inicialmente, o plano do presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, era implementar a tecnologia somente na edição 2019/2020 da Champions, com utilização desde a primeira fase.

Contudo, em dezembro do ano passado, a entidade anunciou após reunião do Comitê Executivo a decisão por fazer o uso do árbitro de vídeo já com a atual edição em andamento, a partir das oitavas de final.

Foi a última barreira que o VAR precisou quebrar na elite europeia. No último mês de novembro, a Premier League havia anunciado a implementação para a próxima temporada da competição.

Após a Copa do Mundo de 2018, primeira a contar com o recurso, Espanha e França colocaram em prática o auxílio eletrônico. Itália, Alemanha e Portugal já utilizavam o árbitro de vídeo.

Os jogos de volta das oitavas de final da Champions acontecem a partir do dia 5 de março, com partidas também nos dias 6, 12 e 13. A decisão está marcada para 1º de junho, no Wanda Metropolitano, em Madri.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.