Sem licença correta, alojamento da base do Corinthians está irregular

Especialista vê risco de incêndio de propagação rápida, como no CT do Flamengo

Alojamento para jogadores entre 14 e 17 anos tem capacidade para até 35 meninos, segundo o clube
Alojamento para jogadores entre 14 e 17 anos tem capacidade para até 35 meninos, segundo o clube - Diego Salgado/UOL
São Paulo | UOL

Um alojamento para jogadores da base do Corinthians localizado nas proximidades da sede do clube, no Parque São Jorge, zona leste de São Paulo, funciona irregularmente. O problema está na licença concedida pelo Corpo de Bombeiros, enquadrada em uma categoria de ocupação inadequada, cujas exigências são menores. Na última sexta-feira (8), um incêndio que atingiu o CT do Flamengo e matou 10 jovens atletas do clube alertou para as condições de moradia das categorias de base.

Segundo apuração da reportagem do UOL Esporte, a Casa dos Atletas, como é chamada pelo Corinthians e com capacidade para até 35 jogadores, possui licença emitida antes da mudança dos atletas do clube para o local, quando uma clínica médica ainda estava em funcionamento.

Por isso, a ocupação descrita na licença é para "Clínica e consultório médico e odontológico", a H6, de acordo com tabela incluída em decreto da Prefeitura de São Paulo. A Casa dos Atletas teria de ter uma licença com categoria B1, "Hotel e assemelhado" [veja os documentos abaixo].

Segundo especialistas em combate a incêndios ouvidos pela reportagem, a irregularidade existe porque a categoria B1 cobre o Controle de Materiais de Acabamento e Revestimento, que consiste em minimizar os efeitos de um incêndio. Os materiais exigidos têm índice menor de propagação de fogo e fumaça.

Certificado de Licença da Casa dos Atletas do Corinthians está enquadrada em categoria errada Imagem
Certificado de Licença da Casa dos Atletas do Corinthians está enquadrada em categoria errada Imagem - Reprodução

Em nota enviada ao UOL Esporte na última sexta-feira (8), o Corinthians disse que "mantém atletas entre 14 e 17 anos em uma residência privativa de uso coletivo próxima ao clube". Em novo contato nesta quarta-feira (13), o clube confirmou a diferença em relação às categorias da licença. Ainda segundo o Corinthians, a documentação será regularizada em até dez dias, incluindo todas as obras necessárias no local, além da instalação de aspersores de água "sprinklers".

"A falta dessa medida traz o risco do uso sem medidas de materiais combustíveis e promover um incêndio de alta velocidade ou rápida propagação. Podemos comparar esse cenário com a tragédia no CT do Flamengo. Tudo indica que houve muito material combustível para uma propagação rápida", afirmou Marcio Ferreira, especialista em combate a incêndios.

A Casa dos Atletas é alugada pelo Corinthians. Há, inclusive, um anúncio do imóvel em um site de uma imobiliária. Nas fotos obtidas pelo UOL Esporte, é possível ver o interior do imóvel, quando ainda funcionava a clínica médica, com salas de consulta e espera. Pessoas ouvidas disseram que o clube fez obras no local antes da ida dos jovens para lá.

A reportagem esteve no local na manhã desta quarta-feira e confirmou com moradores próximos que o Corinthians passou a usar o imóvel a partir de 2017. Em frente à residência, havia funcionários do clube paulista, incluindo um segurança. Segundo moradores, um ônibus leva os jovens até o Parque São Jorge, que fica a dois quilômetros da casa.

Casa do Atleta, do Corinthians, teria de estar na categoria B1, de "Hotel Residencial"
Casa do Atleta, do Corinthians, teria de estar na categoria B1, de "Hotel Residencial" - Reprodução
Licença do alojamento da base do Corinthians está na categoria H6, "clínica e consultório"
Licença do alojamento da base do Corinthians está na categoria H6, "clínica e consultório" - Reprodução
Categoria H6 não requer 'controle de material de acabamento'; já a B1 tem essa exigência
Categoria H6 não requer "controle de material de acabamento"; já a B1 tem essa exigência - Reprodução

CONFIRA A NOTA ENVIADA PELO CORINTHIANS

O Sport Club Corinthians Paulista informa que atualmente mantém seus atletas, com idades entre 14 e 17 anos, em uma residência privativa de uso coletivo, próxima ao Parque São Jorge, chamada Casa dos Atletas. A moradia, limitada a 35 adolescentes, passa por algumas adaptações - como a instalação de aspersores de água sprinklers - de forma a adequá-la, em 10 dias, à categoria da licença obtida para uso do local. O Centro de Treinamento da Base está em construção e irá disponibilizar todas as instalações necessárias de acordo com as mais rígidas normas de segurança previstas pela legislação brasileira.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.