Descrição de chapéu São Paulo

Com Pato, São Paulo busca último atacante com mais de 20 gols

Desde sua saída em 2015, clube investiu pesado no setor, mas não teve retorno

São Paulo anunciou nesta quarta (27) o retorno de Alexandre Pato ao Morumbi
São Paulo anunciou nesta quarta (27) o retorno de Alexandre Pato ao Morumbi - Julia Chequer/Folhapress
Bruno Rodrigues
São Paulo

Anunciada nesta quarta-feira (28), a contratação de Alexandre Pato pelo São Paulo devolve ao clube do Morumbi seu último atacante capaz de marcar mais de 20 gols em uma mesma temporada com a camisa tricolor.

Autor de 26 gols em 2015, ano em que deixou o Morumbi, o atleta de 29 anos teve sua ausência sentida também pelo fato de que seus substitutos nos anos seguintes, especialmente Lucas Pratto e Diego Souza, não conseguiram transformar os altos investimentos feitos pelo clube em muitos gols.

Relembre como foi o desempenho de cada artilheiro do São Paulo nos últimos anos.

Pato (2015)

 

Contratado em 2014, Alexandre Pato participou do time que foi vice-campeão brasileiro naquele ano. Mas foi na temporada seguinte que atingiu seu melhor rendimento.

O atacante marcou 26 gols em 61 jogos –média de 0,42 gol por jogo– e superou, por exemplo, o companheiro Luis Fabiano, que havia sido o artilheiro tricolor no ano anterior (20) e é o terceiro maior goleador da história do clube do Morumbi (212).

Jonathan Calleri (2016)

Jonathan Calleri ficou menos de seis meses no Morumbi, mas fez 16 gols em 31 partidas em 2016
Jonathan Calleri ficou menos de seis meses no Morumbi, mas fez 16 gols em 31 partidas em 2016 - Eduardo Knapp/Folhapress

Emprestado pelo Boca Juniors (ARG), Calleri chegou como aposta, mas terminou sua curta passagem pelo São Paulo justificando a música que os torcedores dedicaram a ele: "Ô ô ô, toca no Calleri que é gol".

Em cinco meses e meio, marcou 16 gols em 31 partidas, média de 0,51 gol por jogo, e ajudou o clube a chegar na semifinal da Copa Libertadores de 2016, na qual caiu para o Atlético Nacional (COL). No torneio continental anotou 9 gols e atingiu o recorde de maior artilheiro são-paulino em uma só edição da competição.

Lucas Pratto (2017)

Lucas Pratto foi até capitão tricolor em 2017, mas marcou poucos gols: 14 em 48 jogos
Lucas Pratto foi até capitão tricolor em 2017, mas marcou poucos gols: 14 em 48 jogos - Ronny Santos/Folhapress

Contratado ainda com Rogério Ceni no comando, o argentino Lucas Pratto chegou do Atlético-MG como reforço de peso. O clube desembolsou cerca de R$ 24 milhões por ele em fevereiro de 2017.

Pratto chegou a ser capitão do time no ano, mas apesar da entrega constante, não teve passagem de sucesso com relação aos gols no Morumbi. Foram apenas 14 em 48 jogos (0,29 gol por jogo). O clube conseguiu recuperar o investimento ao acertar sua ida ao River Plate (ARG), por cerca de R$ 45 milhões, equipe pela qual o atacante sagrou-se campeão da Libertadores em 2018.

Diego Souza (2018)

São Paulo pagou caro em Diego Souz)a, que fez 16 gols no ano passado (12 no Brasileiro)
São Paulo pagou caro em Diego Souz)a, que fez 16 gols no ano passado (12 no Brasileiro) - Nelson Almeida/AFP

Em busca de uma vaga na seleção brasileira para a Copa do Mundo da Rússia, Diego Souza chegou ao Morumbi para se firmar como atacante marcador de gols, apesar de ter jogado a maior parte da carreira como um meia-atacante.

Contratado por R$ 10 milhões do Sport, o jogador também não conseguiu suprir a ausência de um grande fazedor de gols, apesar de ter encerrado o Campeonato Brasileiro do ano passado como artilheiro da equipe, com 12 tentos. Na temporada, foram 16 em 51 jogos –média de 0,31 por jogo. Neste ano, foi emprestado ao Botafogo.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.