Descrição de chapéu Seleção Brasileira

Mãe do técnico Tite, Ivone Bachi morre aos 83 anos em Caxias do Sul

Ivone vivia em São Braz, distrito de Caxias, na região serrana do Rio Grande do Sul

Ivone Bachi recebeu a reportagem da Folha em sua casa no ano de 2016
Ivone Bachi recebeu a reportagem da Folha em sua casa no ano de 2016 - Gabriel Lain/Folhapress
São Paulo

Morreu na tarde deste sábado (9) a mãe do técnico Tite, Ivone Bachi, aos 83 anos. Ivone vivia em São Braz, distrito de Caxias do Sul, município localizado na região serrana do Rio Grande do Sul.

O treinador da seleção brasileira tinha na mãe uma grande incentivadora de sua carreira. Em cada clube que Tite trabalhou, Ivone comprava um terço com a cor da respectiva equipe, para rezar pelo filho. Uma tradição que começou em 2000, quando o técnico foi campeão gaúcho com o Caxias.

Assim que Adenor Leonardo Bachi, nome de batismo de Tite, assumiu a seleção em 2016, Ivone tratou de comprar um terço amarelo, assim como a camisa do Brasil.

Em entrevista à Folha, em 2016, Ivone revelou que na sua casa o técnico não era chamado de Tite. Ele é o Ade, dizia ela. Afirmou ainda que falava rotineiramente com o treinador por telefone. 

Quando Tite foi apresentado como técnico do Brasil, também em 2016, emocionou-se ao falar sobre o momento em que contou a notícia para Dona Ivone. "Eu disse: 'Mãe, seu filho é o técnico da seleção brasileira'. Ela começou a chorar e me deu bênção", contou.

Antes do clássico entre Caxias e Juventude, neste sábado, pelo Campeonato Gaúcho, jogadores dos dois times fizeram um minuto de silêncio no gramado do estádio Alfredo Jaconi. Tite já trabalhou em ambos os clubes.

Em nota publica em seu site, a CBF informou que decretou luto por três dias.

O Corinthians também prestou sua homenagem à mãe do técnico, campeão da Libertadores e do mundo com a equipe do Parque São Jorge em 2012.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.