Descrição de chapéu Seleção Brasileira

CBF apresenta camisa branca da seleção para estreia na Copa América

Novo presidente, Caboclo anunciou mudança no distintivo oficial da entidade

Diego Garcia
Rio de Janeiro

Na posse do presidente Rogério Caboclo, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) anunciou que a seleção brasileira vai estrear de camisa branca na Copa América deste ano, em homenagem ao primeiro título do Brasil na competição, em 1919.

A camisa branca terá detalhes na cor azul nas mangas e na gola —estilo polo—, assim como a numeração dos atletas será também em azul. 

“Vamos jogar a partida inaugural da Copa América com camisa branca, como a primeira seleção brasileira a vencer a Copa América, há cem anos”, disse Caboclo nesta terça (9), na sede da entidade.

Vinicius Junior posa para a foto com a nova camisa da seleção brasileira
Vinicius Junior posa para a foto com a nova camisa da seleção brasileira - Nike/Divulgação

O Brasil utilizou o uniforme branco até 1952, quando aposentou e passou a adotar o amarelo, principalmente por conta da derrota na Copa do Mundo de 1950, contra o Uruguai, na famosa final que entrou para a história do futebol como o “Maracanazo”.

O uniforme número um continua na cor amarela e terá a gola em formato “V”.  O calção será azul e as meias brancas. Já o segundo uniforme continua sendo o mesmo apresentado no ano passado, com a camisa na cor azul.

O primeiro jogo da equipe comandada por Tite na Copa América será em 14 de junho, às 21h30, quando enfrenta a Bolívia, no Morumbi. Na primeira fase, o time ainda encara a Venezuela (18) e Peru (22). 

Na posse, que contou com a presença de Gianni Infatino, presidente da Fifa, Caboclo anunciou também que a entidade mudou seu distintivo oficial, adotando um modelo mais moderno, que já foi inclusive estampado com uma bandeira na sede oficial da CBF, na Barra da Tijuca.

A forma singular do escudo foi preservada, assim como a cruz no seu centro. “As faixas ganharam movimento e se expandem”, explica a entidade.

O novo emblema só estreará no uniforme da seleção nas eliminatórias para a Copa do Qatar, que começará em março de 2020. Portanto, não está nas novas camisas que serão utilizadas na Copa América.

No evento, a CBF anunciou também que o ex-jogador Sylvinho será o comandante da seleção olímpica. O ex-lateral do Corinthians e Barcelona é atualmente auxiliar-técnico de Tite na seleção principal. 

Atual campeã olímpica —venceu a Olimpíada do Rio, em 2016—, a equipe disputará o Pré-Olímpico entre os meses de janeiro e fevereiro de 2020. O torneio será realizado na Colômbia. De acordo com a CBF, a equipe sub-23 será convocada para amistosos nos mesmos períodos de data Fifa da seleção principal.
Assim, Sylvinho trabalhará na comissão técnica de Tite até o final da Copa América.

“Vejo este convite como uma enorme confiança no nosso trabalho, na gestão do Edu [Gaspar, coordenador de seleções da CBF] e do Tite. Todo esse processo me dá confiança para a sequência do trabalho”, destacou Sylvinho.

“É um nome respeitado mundialmente. Aplicado, estudioso, tem reconhecimento de nossos grandes craques. Trabalho integrado entre ele, Jardine e Tite”, afirmou Caboclo, citando o ex-treinador do São Paulo, que assumiu o comando da seleção sub-20.

 

Caboclo anuncia mudanças na gestão interna da CBF

Presidente de uma entidade com histórico de corrupção, Caboclo prometeu divulgar um novo site de transparência nos negócios da CBF.

“Vamos aumentar os controles de governança, risco e conformidade. Aplicaremos com toda energia o nosso código de ética. Não vou tolerar prática duvidosa ou desvio de conduta. Nosso objetivo é aumentar a transparência, seguindo regras de gestão. O estatuto da CBF estará disponível [no site]”, disse.

O mandatário da CBF também anunciou mudanças na gestão interna da entidade.  

O novo diretor de desenvolvimento do futebol é o ex-jogador Juninho Paulista; o novo presidente da comissão nacional de arbitragem é o ex-árbitro Leonardo Gaciba —o coronel Marcos Marinho, que exercia a função, assume o comando do centro de formação da arbitragem.

O presidente também disse que formou um “conselho de craques”, com os ex-jogadores  e ex-treinadores Cafu, Ricardo Rocha, Muricy Ramalho, Jairzinho, Careca, Carlos Alberto Parreira, Zinho, Gilberto Silva, Juninho Paulista, Pretinha e Michael Jackson.

“O conselho será consultivo, técnico e independente. Vai analisar e repensar com profundidade todas as áreas do futebol, para melhorar práticas do esporte”, disse.

Outra mudança importante para o calendário brasileiro diz respeito às datas Fifa, que segundo Caboclo estarão livres no calendário de competições. “Os estaduais serão limitados a 16 datas.”

Ele também decretou a construção de um novo centro de desenvolvimento do futebol, na Barra da Tijuca, com 100 mil metros quadrados. 

“Teremos  lá a CBF Academy e a CBF School, que vão financiar importantes ações dentro do mesmo espaço. Também vamos criar ali o centro de desenvolvimento da arbitragem e do futebol feminino. Vamos recriar nossa seleção brasileira de máster, apoiar Beach Soccer e o futsal”, completou o presidente da entidade.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.