Descrição de chapéu Tóquio 2020

Cubano Leal é convocado pela 1ª vez para seleção brasileira de vôlei

Ponteiro naturalizado foi liberado para defender o país a partir de 2019

São Paulo

O técnico Renan Dal Zotto convocou nesta terça (14), pela primeira vez, o ponteiro cubano Yoandy Leal para integrar a seleção brasileira masculina de vôlei.

Atualmente no voleibol italiano, Leal se destacou na equipe do Cruzeiro, clube que defendeu até o ano passado na Superliga.

Yoandy Leal se destacou pela equipe do Cruzeiro na Superliga
Yoandy Leal se destacou pela equipe do Cruzeiro na Superliga - Avener Prado - 26.abr.18/Folhapress

O atleta cubano chegou ao Brasil em 2012, após desistir de defender a seleção de seu país. Ele se decepcionou por não ter havido evolução financeira e de estrutura no esporte nacional mesmo após o vice-campeonato mundial de 2010.

Leal se naturalizou brasileiro em 2015 e, após cumprir uma espécie de quarentena, foi liberado pela federação internacional para defender o Brasil a partir de 2019. Dessa forma, pôde enfim ser convocado por Renan para as competições deste ano.

O grupo está se preparando para Liga das Nações, Pré-Olímpico, Campeonato Sul-Americano e Copa do Mundo.

Uma das revelações cubanas naquele Mundial de 2010, o atleta despontou como promessa. No Cruzeiro, o ponteiro confirmou as expectativas e tornou-se um dos melhores atacantes do mundo.

"O Brasil me tornou um jogador sensacional. Eu me acho, espero que as pessoas também gostem do meu jogo", afirmou Leal à Folha no ano passado, antes de deixar o país rumo ao clube italiano Civitanova.

A chegada dele ao Brasil, porém, foi conturbada. O jogador de 2,02 m havia ficado sem treinar regularmente por dois anos e se apresentou 18 kg acima do peso ideal. Além disso, veio sem a mulher, que na época estava grávida de três meses.

Incentivado pelo técnico argentino Marcelo Mendez, no Cruzeiro desde 2009, Leal recuperou a forma e se adaptou à nova casa. Foi tricampeão mundial de clubes (2013, 2015 e 2016) e conquistou cinco edições da Superliga com a equipe.

"Desde os 12 anos, quando comecei a jogar vôlei, os últimos seis aqui no Brasil foram o topo. Aprendi muitas coisas, convivi com jogadores muito bons e fui pegando coisinhas de cada um deles", disse.

Nesta terça, Leal conquistou com o Civitanova, time defendido também pelo levantador brasileiro Bruninho, a liga italiana de vôlei.

Ele se apresentará à seleção no dia 27 de maio, em Katowice, na Polônia, para a primeira semana de disputa da Liga das Nações.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.