Contrariado, Maradona diz que não assistirá a filme sobre a sua história

Ele não gostou do título, que o chama de rebelde, herói, vigarista e Deus

São Paulo

Diego Maradona, 58, não gostou do tratamento que recebeu no documentário dirigido pelo britânico Asif Kapadia, que conta a história do ídolo argentino, sobretudo a passagem dele pelo Napoli. O craque tirou essa conclusão somente pelo título: "Diego Maradona - Rebelde, herói, vigarista e Deus". 

O ex-jogador disse que nem vai ver o filme. Ele também não compareceu à estreia do longa no Festival de Cannes. Ele justificou essa ausência devido a dores no ombro.

"Eu não gosto do título, então se eu não gostar do título, não vou gostar do filme, não vou, não gosto do nome", afirmou em entrevista à emissora americana Univisión.

O argentino também criticou a postura dos produtores do filme. "Eu joguei futebol e ganhei meu dinheiro correndo atrás da bola, não contei a ninguém, se eles querem atrair o público assim, eles estão errados."

Diretor do documentário, Asif  Kapadia ficou famoso pelas produções que contam histórias de grandes ídolos, como "Senna", de 2010, que narra a história do piloto brasileiro, e "Amy", de 2015, sobre a cantora britânica Amy Whinehouse.

Kapadia teve acesso a vídeos exclusivos sobre a trajetória de Maradona, desde a infância dele até a idolatria na cidade de Nápoles, onde brilhou pelo Napoli.

Por enquanto, o filme ainda não tem previsão de estreia no Brasil.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.