Descrição de chapéu Campeonato Brasileiro

Palmeiras anuncia acordo com Globo por direitos de TV do Brasileiro

Emissora passa a poder mostrar os jogos da equipe em TV aberta e pay-per-view

São Paulo

O Palmeiras anunciou nesta quinta-feira (23) acordo com a Globo para que os jogos do clube no Campeonato Brasileiro sejam transmitidos pela emissora. O acerto encerra o mais longo impasse entre o grupo de mídia e um clube de futebol desde o final do clube dos 13, em 2011.

"Tivemos os nossos pleitos atendidos a contento e assinamos um contrato com duração de seis anos", disse o clube por meio de nota assinada pelo presidente, Maurício Galiotte.

Com a assinatura do novo contrato, a Globo passa a ter os direitos de mostrar os jogos da equipe paulista em TV aberta e pay-per-view.

O fim das divergências acontece a tempo de a partida entre Palmeiras e Botafogo, às 16h, sábado (25), em Brasília, no estádio Mané Garricha, ser transmitida. Até então, ela estava na lista de apagões do Campeonato Brasileiro —jogos que não seriam transmitidos por nenhuma emissora.

Segundo a Lei Pelé, as transmissões de futebol devem ter a anuência das duas equipes envolvidas.

As negociações entre Palmeiras e Globo avançaram a partir do momento em que o canal aceitou discutir os pontos do contrato contestados pelo clube. O Palmeiras não aceitava o redutor no contrato de TV aberta e a fórmula de remuneração do pay-per-view.

Procurado pela Folha, o diretor de gestão do futebol do Grupo Globo, Fernando Manuel Pinto, comemorou ao acerto. O executivo agradeceu "a confiança e engajamento da presidência e corpo executivo do Palmeiras durante todo o processo" e afirmou que o acordo se encaixou no "Novo Modelo 2019-24, base de todas as contratações de direitos da Série A pelo Grupo Globo.”

O time alviverde foi um dos sete que estão na Série A do Brasileiro a fecharem contrato com a Turner em TV fechada. Os outros foram Bahia, Athletico-PR, Ceará, Fortaleza, Internacional e Santos.

A Globo alegou que a decisão desses clubes de não fechar com o SporTV prejudicava a capacidade da emissora de distribuir os jogos na tabela para diferentes plataformas de transmissão.

Por causa disso, propôs um redutor de até 20% no valor de TV aberta a ser pago a quem fechou com a Turner. Palmeiras e Athletico-PR se rebelaram contra a proposta. A equipe paranaense enfim a aceitou em abril. O Palmeiras, não.

Foi feita a mesma proposta do pay-per-view, e o redutor era de 5,27% por partida. Após o acordo com o Palmeiras, o Athletico-PR passa a ser o único sem contrato com a Globo para essa plataforma.

Hyoran e Dudu comemoram gol do Palmeiras contra o Santos pelo Brasileiro
Hyoran e Dudu comemoram gol do Palmeiras contra o Santos pelo Brasileiro - Amanda Perobelli - 18.mai.19/Reuters

Os representantes do Palmeiras nas negociações contestaram, além do redutor, a maneira como o dinheiro seria dividido no pay-per-view. 

A Globo propôs que o valor a ser distribuído aos clubes seria o equivalente a 38% do que a empresa arrecadasse com a venda de pacotes. A partilha seria feita de acordo com os times preferidos pelos assinantes, em pesquisa a ser realizada em julho.

A Globo abriu mão dos redutores, mas manteve a parcela fixa paga ao Palmeiras pelo pay-per-view menor que as de Flamengo e Corinthians.

No total, o time alviverde receberá R$ 95 milhões entre luvas e valor garantido de pay-per-view. Os outros dois clubes embolsam entre R$ 115 milhões e R$"‚120 milhões cada um e ainda terão 18,5% cada dos R$ 650 milhões distribuídos pela Globo pela venda de pacotes de pay-per-view. O acordo terá duração até 2024.

O Palmeiras já havia recebido R$ 100 milhões de luvas da Turner. 

Em parte, o Palmeiras entrou em conflito com a Globo por perceber que o dinheiro dos direitos de transmissão não faria grande diferença no orçamento do clube, ao contrário do que acontece com quase todos os clubes do Campeonato Brasileiro.

A arrecadação no Allianz Parque em dias de jogos, o programa de sócios-torcedores e o patrocínio da Crefisa deixaram a equipe em uma situação confortável para brigar.

O Santos, por exemplo, foi convencido a assinar com a Globo por um adiantamento de R$ 8 milhões no começo do ano passado.

Mas os dirigentes palmeirenses também acreditaram em um argumento feito pelos executivos da Turner. Os clubes não sabiam aproveitar o poder que tinham em mãos nas conversas com a Globo.

Desde o final do Clube dos 13, as negociações pelos direitos de transmissão deixaram de ser em bloco. Passaram a ser clube a clube.

Com a popularização do pay-per-view, a Globo passou a ter a necessidade de ter todos os times do Campeonato Brasileiro com ela. Apenas um clube é capaz de comprometer todo o modelo de negócios da plataforma, que faz o marketing de que o assinante terá o direito de ver todos os jogos do Brasileiro.

Foi a arma usada pelo Palmeiras para conseguir um acordo melhor do que o oferecido inicialmente.

Veja a nota do Palmeiras

Informo aos nossos milhões de torcedores que entramos em acordo com a TV Globo sobre os direitos de transmissão para tv aberta e pay per view em relação ao Campeonato Brasileiro.

Tivemos os nossos pleitos atendidos a contento e assinamos um contrato com duração de seis anos. 

Quero agradecer ao torcedor palmeirense, que compreendeu a importância de todo esse processo e esteve sempre ao nosso lado durante a negociação, sendo fundamental e determinante para o sucesso dessa operação. Temos novamente a oportunidade de demonstrar a importância e o valor de nossa marca, consumindo os produtos com transmissão de jogos do Palmeiras.

Maurício Galiotte
Presidente
Sociedade Esportiva Palmeiras

Veja a nota da Globo

Globo e Palmeiras finalizaram a negociação para transmissão, na TV aberta, no Premiere e na internet, dos jogos da equipe no Campeonato Brasileiro. Portanto, neste sábado, dia 25, já haverá transmissão de Botafogo x Palmeiras, às 16h, para assinantes do Premiere.

A negociação foi considerada satisfatória para as duas partes e seguiu em linha com o novo modelo de remuneração dos direitos de transmissão, que fortalece ainda mais os clubes e o futebol brasileiro, sempre respeitando as condições de mercado. O contrato é válido para o período de 2019 a 2024 e segue o novo modelo, aplicado para os demais clubes. Do total da cota de TV, 40% serão divididos igualmente entre os 20 participantes, 30% serão destinados à premiação para os 16 primeiros colocados e 30% serão distribuídos pelo volume de jogos exibidos na TV aberta.

Agora com todos os times, as transmissões do campeonato, acompanhadas de uma cobertura do tamanho da paixão do brasileiro pelo futebol, reforçam o compromisso do Esporte, transversal a todas as plataformas Globo, com esse sentimento. Em todas as telas da Globo, o Brasileirão é um espaço plural de clubes e torcidas, de todas as paixões do torcedor".

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.