Descrição de chapéu Copa do Mundo Feminina

Confira os classificados das oitavas de final do Mundial feminino

Decisões começam no sábado com Alemanhã x Nigéria e Brasil x França

São Paulo

As oitavas de final da Copa do Mundo feminina de 2019 começam no próximo sábado (22). Já garantiram vaga na fase de mata-mata da competição: França, Noruega, Alemanha, Espanha, China, Itália, Austrália, Brasil, Inglaterra, Japão, Holanda, Canadá, Camarões, Estados Unidos e Suécia.

Na França, os países foram divididos em seis grupos, com quatro seleções cada um. Avançam às oitavas de final os dois melhores colocados de cada agrupamento e também os quatro melhores terceiros lugares no geral.


Confira as seleções classificadas até agora:

​​França  x Brasil - domingo (23), às 16h, em Le Havre 

A seleção brasileira terá uma das missões mais complicadas nessas oitavas e encara uma das principais favoritas ao título. A França avançou às oitavas na liderança do Grupo A. Foram sete gols marcados e apenas um sofrido, com vitórias sobre Noruega, Nigéria e Coreia do Sul.

A França atualmente ocupa o quarto lugar no ranking da Fifa e sua melhor posição em Copas foi o quarto lugar na edição de 2011. O time começou com goleada, 4 a 0 sobre Coreia do Sul, mas na última rodada da fase de grupos sofreu para ganhar da Nigéria (38ª no ranking da Fifa) por 1a 0.  As brasileiras já garantiram sua vaga de terceiro lugar por terem seis pontos (nenhuma outra terceira colocada pode somar tal quantia) e só não alcançaram a segunda posição do Grupo C por terem marcado um gol a menos que a Austrália.

Presente em todas as edições do Mundial até agora, o Brasil nunca foi campeão e foi vice, em 2007, perdendo a final para a Alemanha.

Noruega x Austrália - sábado (22), às 16h, em Nice
Na segunda posição do Grupo A, as norueguesas perderam apenas para as francesas, por 2 a 1, e têm seis gols no torneio até agora. Campeã em 1995, a Noruega ainda é forte candidata ao título por só ter perdido um jogo nas eliminatórias.

Com seis pontos no Grupo C, as australianas ficaram em segundo pelo saldo de gols (3, dois a menos que a Itália), mas os quatro gols de Sam Kerr contra a Jamaica ajudaram a seleção da Oceania a superar o Brasil em gols marcados.

A Austrália só não participou de uma edição das Copas, mas nunca passou das quartas de final.

Veja as notícias da Copa do Mundo feminina

 

Alemanha x Nigéria, sábado (22), às 12h30 em Grenoble
No Grupo B,  a Alemanha teve 100% de aproveitamento e ainda não sofreu nenhum gol (marcou seis). Atual vice-líder do ranking da Fifa, as alemãs, assim como as brasileiras, participaram de todas as oito edições da Copa e tentam na França o tricampeonato (venceram em 2003 e 2007) para empatar com os Estados Unidos como países que mais vezes venceram o torneio.

A Nigéria, 38ª no ranking da Fifa, deu trabalho para França na fase de grupos e chegou às oitavas com o terceiro lugar e apenas três pontos. Na última rodada as nigerianas perderam por 1 a 0, gol de pênalti da França.

Espanha x Estados Unidos, segunda (24), às 13h em Reims 
Com quatro pontos, a seleção espanhola conquistou a segunda posição do Grupo B por ter um gol a mais de saldo que a China. Essa é a segunda vez que a Espanha participa do Mundial e também já é o seu melhor resultado, já que em 2015 acabou eliminada na fase de grupos.

Líder no ranking da Fifa, o time dos Estados Unidos chega para o mata-mata com 100% de aproveitamento. Em três jogos foram três vitórias, 18 gols marcados e nenhum sofrido.  País mais vezes campeão mundial (1991, 1999 e 2015) e também líder do ranking da Fifa, os Estados Unidos vão em busca de seu quarto título.

Seleção espanhola perfilada para foto oficial antes do duelo contra a China pela Copa do Mundo de 2019
Seleção espanhola antes do duelo contra a China pela Copa do Mundo de 2019 - Bernadett Szabo-17.jun.19REUTERS

Itália x China - terça (25), às 13h em Montpellier
Em terceiro no Grupo B com quatro pontos, as chinesas já garantiram lugar nas oitavas, uma vez que nenhuma outra seleção que disputa a sua vaga tem chances de somar o mesmo número de pontos. A China só participou de duas Copas até agora, mas já foi vice-campeã, em 1999, perdendo a final para os Estados Unidos. O Grupo C teve três seleções empatadas com seis pontos, mas a Itália levou a melhor sobre Austrália e Brasil por ter cinco gols de saldo.

Considerada uma pequena surpresa do Mundial, já que era considerada segunda ou terceira força no grupo com brasileiras e australianas, as italianas têm como melhor resultado as quartas de final em 1991 e não jogavam o torneio desde 1999.

 

Inglaterra x Camarões, domingo (23), às 12h30 em Valenciennes
Líder do Grupo D, as inglesas não perderam até aqui no torneio e viram sua goleira buscar a bola no fundo das redes apenas uma vez. Com 29 gols marcados e apenas um sofrido, a Inglaterra passou fácil pelas eliminatórias para chegar à sua sexta Copa. Contudo, nunca foi campeã, conquistando apenas o um terceiro lugar na última edição.

Camarões conseguiu a vaga nesta quinta (20) graças a um gol aos 49 minutos do 2º tempo. Com isso, venceu a Nova Zelândia por 2 a 1 e obteve a classificação como uma das melhores terceiras colocadas.

A seleção africana entrou na última rodada sem nenhum ponto conquistado e precisava vencer a Nova Zelândia para se classificar com a terceira posição. Isso aconteceu com um gol de Nchout nos acréscimos.

Jogadoras japonesas agradecem torcida após partida contra a Escócia na Copa do Mundo da França
Jogadoras japonesas agradecem torcida após partida contra a Escócia na Copa do Mundo da França - Lucy Nicholson-14.jun.19/REUTERS

Holanda x Japão, terça (25), às 16h em Rennes
A Holanda confirmou a primeira posição do Grupo E com a vitória sobre o Canadá nesta quinta (20). Na outra única vez que participou do Mundial, em 2015, a Holanda caiu nas oitavas.

As japonesas avançaram com o segundo lugar do Grupo D em mãos, mas com apenas quatro pontos, número inferior ao do Brasil, por exemplo.

A seleção oriental já foi campeã, em 2011, e esteve presente em todas as edições do torneio até aqui.

Canadá x Suécia, segunda (24), às 16h em Paris
Apesar da derrota para a Holanda, o Canadá se classificou com a segunda posição no Grupo E, com seis pontos. O Canadá é um dos países mais tradicionais em Copas, ficando de fora em apenas um Mundial até aqui. O melhor resultado do país é o quarto lugar de 2003.

As suecas marcaram sete gols, sofreram apenas um e ainda não perderam no Mundial, mas estão em segundo lugar do Grupo F por terem saldo inferior aos 16 dos Estados Unidos, seleção que precisarão vencer nesta quinta, na última rodada da primeira fase, para avançar na primeira posição.

Presente em todas as Copas, a Suécia nunca chegou à final, sendo terceiro lugar em 1991 e 2011.

Julie Ertz, dos Estados Unidos, comemora gol contra o Chile na Copa do Mundo de 2019
Julie Ertz, dos Estados Unidos, comemora gol contra o Chile na Copa do Mundo de 2019 - Xinhua-16.jun.19/Zheng Huansong
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.