Descrição de chapéu Copa Libertadores

Diretor do Palmeiras narra momentos de tensão em voo até a Argentina

Avião enfrentou turbulência, precisou arremeter e não conseguiu pousar em Mendoza

São Paulo

A delegação do Palmeiras que viajou à Argentina para o duelo desta terça-feira pela Libertadores enfrentou turbulência e não conseguiu pousar na cidade de Mendoza. Em um vídeo da TV Palmeiras, Alexandre Mattos, diretor de futebol clube, e outros funcionários narram a situação, que ocorreu na manhã deste domingo (21).

"A sensação que dava é que tinha alguma coisa de baixo pra cima empurrando as asas. As asas ficavam balançando", contou Mattos. "Olhava para o lado e era uma aflição muito grande, um clima de tensão. Uns rezando, outros você via a cara de desespero, sensação de impotência."

À direta, o diretor de futebol Alexandre Mattos e o supervisor administrativo Gustavo Franco durante desembarque do Palmeiras no Aeroporto Internacional de Buenos Aires
À direta, o diretor de futebol Alexandre Mattos e o supervisor administrativo Gustavo Franco durante desembarque do Palmeiras no Aeroporto Internacional de Buenos Aires - Ag Palmeiras/Divulgação

Segundo ele, o avião deveria pousar às 6h. Pouco antes disso, uma forte turbulência atingiu a aeronave, que por duas vezes teve de arremeter. Decidiu-se pousar em Rosário e, em seguida, prosseguir viagem até Buenos Aires. O clube, então, decidiu permanecer na cidade e deve continuar o trajeto na segunda-feira (22).

Pela manhã, o perfil oficial do Palmeiras postou uma mensagem através de suas redes sociais informando que grupo passa bem.

"Não desejo isso a absolutamente ninguém. É uma sensação de impotência terrível: você está a não sei quantos metros de altura em uma velocidade... e muito barulho, muita tensão. Então basicamente o foi o nosso filme de terror que enfrentamos aqui nessa madrugada", relatou o diretor.

Nesta terça-feira, o alviverde enfrenta o time enfrenta o Godoy Cruz (ARG), na Argentina, pelo jogo de ida das oitavas de final da Libertadores às 21h30 (de Brasília).

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.