Descrição de chapéu The New York Times

Dez fatos e curiosidades sobre a maior surpresa de Wimbledon

Cori Gauff, adolescente de 15 anos que venceu Venus Williams, está na 3ª rodada

Ben Rothenberg
Londres | The New York Times

Cori Gauff, tenista sensação aos 15 anos de idade, fez uma das estreias mais memoráveis dos últimos anos no torneio de Wimbledon, derrotando Venus Williams na segunda-feira. E não parou por ali. Com uma vitória sobre Magdalena Rybarikova na quarta-feira, ela passou para a terceira rodada, e volta a jogar na sexta.

Antes da partida, um resumo sobre a jovem carreira de Gauff.

Apelido: Coco. Favor não confundir com CoCo, o apelido da tenista americana Colleen Vanderweghe. O prenome de Cori é pronunciado exatamente como o de seu pai, Corey. "Ele sempre diz que, quando me chamam de 'Cori', estão torcendo para ele", disse Gauff, mostrando uma ponta de irritação filial, na segunda-feira.

Cidade natal: Gauff nasceu em Delray Beach, Flórida, em 13 de março de 2004. Viveu em Atlanta na infância e agora voltou a Delray Beach para se concentrar no tênis.

Família: O pai dela, Corey, é seu treinador principal e jogou basquete pela Universidade da Geórgia. Sua mãe, Candi, competiu em provas de obstáculos e no heptatlo, pela Universidade Estadual da Flórida.Todos os membros da família imediata de Gauff usam as iniciais CDG, o que inclui seus irmãos mais novos, Cody e Cameron.

Retrospecto: Gauff começou a jogar tênis aos sete anos, inspirada por Serena Williams. Sua primeira grande façanha nos torneios juvenis da Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês), foi chegar à final do Aberto dos Estados Unidos juvenil de 2017, aos 13 anos. Ela venceu o Aberto da França juvenil aos 14 anos, um ano mais tarde, e concluiu sua carreira juvenil em 2018 vencendo o prestigioso torneio Orange Bowl.

O sonho do basquete: O pai dela originalmente desejava que Cori e os irmãos jogassem basquete, como ele fez na universidade. Ela não gostou do esporte e não conseguia arremessar, ainda que jogasse bem na defesa.

A tenista americana Cori Gauff, de 15 anos, durante partida de Wimbledon
A tenista americana Cori Gauff, de 15 anos, sensação de Wimbledon - Carl Recine/Reuters

Contatos importantes: Gauff é representada pela Team8, uma agência cofundada por Roger Federer. Desde os 10 anos, ela treina por alguns meses anuais na Mouratoglou Academy, no sul da França, dirigida por Patrick Mouratoglou, o treinador de Serena Williams.

Meme favorito: Como muita gente de sua idade, Gauff fala "memês" fluentemente. Seu favorito atual é "And I – Oop!", uma interjeição criada por Jasmine Masters, uma das candidatas no programa "RuPaul’s Drag Race", para demonstrar surpresa. Gauff disse que muitos de seus amigos lhe enviaram o meme depois de sua vitória chocante em Wimbledon. (Em uma possível prova de desconexão entre as gerações, porém, os estenógrafos do torneio, na entrevista coletiva de Gauff na segunda-feira, grafaram o nome do meme como "Anna Oop.")

Heróis musicais: Gauff ama Rihanna e Beyoncé, mas sua cantora favorita é Jaden Smith. Ela disse que "Icon", uma canção de Smith, tocava sem parar em sua cabeça em sua partida classificatória para o torneio, e que também ouviu a canção, e músicas de Kendrick Lamar e Miss Mulatto, antes da partida com Venus Williams.

Cori Gauff posa para foto com fãs apos sessão de treinamento em Wimbledon
Cori Gauff posa para foto com fãs apos sessão de treinamento em Wimbledon - Daniel Leal-Olivas/AFP

O caminho que ela seguiu: Hoje classificada em 313º lugar no ranking do tênis feminino, Gauff foi convidada a participar da seletiva para Wimbledon. Em sua primeira rodada de seletiva, ela derrotou Aliona Bolsova, número 94 do ranking e jogadora mais bem classificada entre as tenistas da seletiva. (Bolsova chegou à quarta rodada do Aberto da França, no mês passado.) Gauff então venceu suas duas partidas seguintes por dois sets a zero e se tornou a mulher mais jovem a conquistar vaga em Wimbledon na era aberta. A vitória por 6-4, 6-4 contra Venus Williams na primeira rodada foi sua estreia na fase principal de um torneio de Grand Slam. Ela seguiu esse desempenho com uma vitória por 6-3, 6-3 contra Rybarikova, que chegou de surpresa à semifinal de Wimbledon em 2017.

Próxima adversária: na terceira rodada, sexta-feira, Gauff enfrentará Polona Hercog, da Eslovênia, que na quarta-feira eliminou Madison Keys, uma tenista que está acima dela no ranking. Hercog, 28, ocupa a 60ª posição no ranking e jamais passou da terceira rodada em um grande torneio. Gauff tampouco.

The New York Times, tradução de Paulo Migliacci

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.