No Mineirão, Bolsonaro encontra Neymar e aparece no campo para saudar torcida

Presidente viajou acompanhado de ministros para assistir ao jogo contra a Argentina, em Belo Horizonte

Belo Horizonte

A vitória do Brasil em cima da Argentina por dois a zero no Mineirão, nesta terça-feira (2), foi assistida de camarote pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) e uma comitiva que o acompanhou. O resultado levou a seleção brasileira à final e eliminou o time de Lionel Messi. 

Vestindo terno e gravata, Bolsonaro não falou com a imprensa. Segundo o comitê de organização local da Copa América, o presidente estava no estádio como “assunto pessoal” e só iria ver o jogo. 

O presidente Jair Bolsonaro no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte - Mauro Pimentel/AFP

A viagem a Belo Horizonte aparece na agenda oficial no site da presidência e o presidente viajou acompanhado dos ministros Paulo Guedes (Economia), general Augusto Heleno (Segurança Institucional), Osmar Terra (Cidadania), Marcos Pontes (Ciência), Ernesto Araujo (Relações Exteriores), Jorge Antonio de Oliveira (Secretaria-Geral), e Fernando Azevedo e Silva (Defesa). Além dos ministros, a comitiva tinha mais duas pessoas: o general Floriano Peixoto, presidente dos Correios, e Gilson Machado Guimarães Neto, presidente Embratur.

No intervalo da partida, Bolsonaro apareceu ao lado do campo e caminhou saudando a torcida. Em um momento, parou e se aproximou de um grupo de torcedores, agarrou uma bandeira do Brasil que um torcedor lhe estendeu e girou acima da cabeça. Bolsonaro ainda fez gesto de armas com as mãos, uma de suas marcas registradas, abanou e mandou beijos ao público. 

Enquanto parte da torcida o ovacionou com gritos de “mito!” durante a curta caminhada, em algumas partes do Mineirão foram registradas vaias. 

Nas redes sociais, o presidente publicou um vídeo que mostra o momento em que se encontrou com Neymar Jr., afastado da seleção por uma lesão. Os dois conversam e se abraçam no registro. Esse foi o segundo jogo da seleção que Neymar acompanhou do estádio nesta Copa América. 

De acordo com a organização do evento, os dois não viram o jogo no mesmo ambiente. Bolsonaro encontrou ainda os presidentes da Conmebol, Alejandro Dominguez, e da CBF, Rogério Caboclo, além de Cafu, capitão da seleção na Copa do Mundo de 2002, na campanha do penta. 

O deputado Marco Feliciano (Podemos-SP), que declarou intenção de ser candidato a vice em uma campanha de reeleição de Bolsonaro, também acompanhou a comitiva. Em um vídeo, Feliciano pede que o presidente dê um palpite para o placar da partida, e Bolsonaro arrisca 3 a 0. 

Durante a Copa América, o Mineirão vinha amargando alguns dos públicos mais baixos de todo o torneio. Na partida entre Equador e Japão, o público foi de 9.729 pessoas - com apenas 2,1 mil pagantes. 

Nesta terça, porém, o estádio chegou a maior renda de sua história: R$ 18. 744.445. Com público pagante de 52.235, a média de preço do ingresso foi de R$ 358. A Conmebol registrou ainda 3.712 não-pagantes. 

A Polícia Militar de Minas Gerais prendeu 12 cambistas, alguns deles estrangeiros. Com eles foram apreendidos R$ 2 mil em dinheiro, máquinas de cartão de crédito e 13 ingressos. Um dia antes do jogo, dez pessoas também foram presas como cambistas. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.