Inter decidirá em casa final da Copa do Brasil contra Athletico

Sorteio feito pela CBF definiu o segundo jogo da decisão para o Beira-Rio

São Paulo

A cidade de Porto Alegre receberá o segundo e decisivo jogo da final da Copa do Brasil, entre Internacional e Athletico-PR. Os mandos de campo foram definidos em sorteio feito pela CBF nesta quinta-feira (5). O primeiro duelo ocorrerá na Arena da Baixada.

As finais do mata-mata estão marcadas para as próximas duas quartas-feiras, dias 11 e 18 de setembro.

Antes de chegar à decisão, o Inter superou o Cruzeiro na semifinal. Já o Athletico precisava fazer o que só o Flamengo havia conseguido na temporada: vencer o Grêmio por dois gols de diferença, no duelo de volta. Conseguiu, devolvendo o placar do jogo de ida.

Com a classificação, o técnico Tiago Nunes, 39, escreve mais um capítulo de sua meteórica ascensão no clube. Ele chegou ao clube pela Ferroviária.

Wellington, do Athletico-PR, comemora gol contra o Grêmio, na Arena da Baixada, em vitória por 2 a 0 na semifinal da Copa do Brasil de 2019
Wellington, do Athletico-PR, comemora gol contra o Grêmio, na Arena da Baixada, em vitória por 2 a 0 na semifinal da Copa do Brasil de 2019 - Divulgação/Twitter @AthleticoPR

Após alguns bons anos na base do Grêmio, Nunes assumiu o sub-20 do clube paulista em 2016, que na época tinha parceria com a equipe de Santa Catarina. Em abril do ano seguinte, foi chamado ao sub-19 atleticano.

No começo de 2018, conduziu um alternativo elenco do Athletico rumo ao título do Campeonato Paranaense. Na metade do ano, durante a pausa para a Copa do Mundo, foi alçado ao cargo de interino na equipe principal com a demissão de Fernando Diniz.

Foi campeão da Copa Sul-Americana, primeiro título internacional do clube em sua história, e efetivado no comando. Na Copa Libertadores, caiu para o tradicional Boca Juniors nas oitavas. Agora, chega a final da Copa do Brasil, troféu que também seria inédito para o Athletico.

Na semifinal, Marco Ruben e Nikão, um em cada tempo, fizeram os gols da equipe paranaense, que devolveu o 2 a 0 sofrido na Arena do Grêmio. Na segunda etapa, o zagueiro gremista Kannemann foi expulso após carrinho violento em Léo Cittadini.

O Grêmio ainda teve um gol de David Braz, que entrou no lugar do companheiro expulso, bem anulado por impedimento. A igualdade levou a partida para os pênaltis.

O atacante Pepê, quinto e último nas cobranças alternadas, foi o único a desperdiçar sua cobrança, defendida pelo goleiro Santos, cria da base atleticana. Nas quartas de final, contra o Flamengo, o time atleticano também avançou nos pênaltis, após dois empates no tempo normal.

Essa foi a nona derrota do Grêmio na temporada, a única na Copa do Brasil.

O time de Renato Gaúcho, campeão da Copa Libertadores em 2017, segue no torneio continental após eliminar o Palmeiras nas quartas de final: vitória por 2 a 1 de virada o jogo de volta fora de casa. Na semifinal do torneio continental, enfrentará o Flamengo.

Já o Internacional conseguiu confirmar sua superioridade sobre o Cruzeiro, desta vez diante de sua torcida no Beira-Rio. Após o 1 a 0 de vantagem do jogo de ida, avançou com dois gols de Paolo Guerrero e um de Edenílson nesta quarta.

O Inter também é comandado por um técnico com carreira ainda breve em times principais, Odair Hellmann, 42, que assim como Tiago Nunes, foi interino de sua equipe antes de assumí-la definivamente.

Hellmann comandou a equipe pela primeira vez em 2015, após a saída de Diego Aguirre, mas retornou ao posto de assistente. Foi efetivado após a saída de Guto Ferreira, no final de 2017, quando o Inter disputava a Série B do Campeonato Brasileiro.​

Já no ano seguinte levou seu time ao terceiro lugar da elite nacional, conquistando uma vaga na Libertadores de 2019, na qual o Inter acabou eliminado para o Flamengo, nas quartas de final.

Hellmann, que não tem nenhum título como treinador (apenas como assistente), buscará na final seu primeiro troféu e o segundo do clube na competição.

A eliminação para o Inter não ameaça a soberania do Cruzeiro na Copa do Brasil —a equipe é a mais vitoriosa do torneio, com seis títulos, uma frente do Grêmio. Contudo, marca a primeira derrota de Rogério Ceni no comando do time.

O ex-goleiro assumiu o elenco cruzeirense após Mano Menezes pedir demissão, na derrota do jogo de ida contra os gaúchos. Desde então, venceu o Santos por 2 a 0, empatou com o CSA em 1 a 1 e superou o Vasco por 1 a 0, tudo pelo Campeonato Brasileiro.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.