Brasileiras fazem dobradinha no Mundial de skate street em São Paulo

Pamela Rosa, 20, é campeã do torneio, que teve Rayssa Leal, 11, em segundo

São Paulo

A brasileira Pamela Rosa, 20, conquistou neste domingo (22) o título do Mundial de skate da modalidade street. A competição, que também marcou a última etapa da temporada da Street League Skateboarding (SLS), foi realizada no pavilhão de exposições do Anhembi, em São Paulo.

A segunda posição no pódio ficou com outra brasileira, Rayssa Leal, 11.​ Pamela, skatista de São José dos Campos (SP), já era líder do ranking olímpico antes do início do Mundial e ampliará ainda mais a sua vantagem na ponta após a conquista inédita na carreira.

Ela concorreu nota a nota com Rayssa até a última manobra. Ao fim, as duas se abraçaram para comemorar seus resultados diante de um público que as ovacionava. A japonesa Aori Nishimura fechou o pódio.

Moradora de Imperatriz, segunda cidade mais populosa do Maranhão, Rayssa ganhou fama aos 7 anos, com a publicação de vídeos de suas manobras nas redes sociais. Um deles, que mostrava a garota vestida com uma fantasia de fada, lhe rendeu o apelido de “fadinha”.

A referência infantil no nome ficou no passado, e a brasileira, embora ainda seja uma criança, já é uma das melhores do mundo em nível profissional, algo que voltou a comprovar com o título deste domingo.

Até o Mundial, o ranking olímpico tinha três brasileiras nos três primeiros lugares. Além de Pamela e Rayssa, Leticia Bufoni, 26, campeã mundial em 2015, ocupava a terceira posição.

Ela desistiu de disputar o evento em São Paulo por conta de uma lesão no pé e deve perder colocações na próxima atualização do ranking, mas a tendência é que as três sejam as representantes brasileiras nos Jogos de Tóquio-2020.

Na competição masculina, o primeiro lugar ficou com o americano Nyjah Huston. O melhor brasileiro foi Kelvin Hoefler, quarto colocado.

O street, que simula a paisagem urbana, com bancos, escadas e corrimões como espaços de manobras, é uma das modalidades olímpicas do skate. A outra é o park, que reúne vários elementos, como rampas de diversos tamanhos e raios, além de extensões e bowls (pista com formato de piscina).

O Mundial de park foi realizado em São Paulo há uma semana e acabou com vitórias da japonesa Misugu Okamoto, 13, e do americano Heimana Reynolds, 21. No masculino, os brasileiros Luiz Francisco e Pedro Quintas também subiram ao pódio.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.