Entenda dívida com Caixa e o que pode acontecer com Arena Corinthians

Clube é cobrado milhões pelo banco por inadimplência

São Paulo

Nesta quinta-feira (12), a Caixa Econômica Federal executou uma dívida com o Corinthians por atrasos no pagamento da arena do clube, que ameaça ir para o "confronto" na Justiça.

A execução, segundo a Caixa, é de R$ 536 milhões. Para o clube, o valor da dívida é R$ 470 milhões. 

A cobrança dos débitos da Arena Corinthians pode, por exemplo, tirar dos corintianos o controle sobre o estádio, ainda que essa hipótese seja improvável —as cotas do fundo que gere o local são apenas uma de quatro garantias dadas ao banco em caso de não pagamento.

O estádio do Corinthians
O estádio do Corinthians - Gabriel Cabral - 19.jul.2019/Folhapress

A dívida do Corinthians tem origem no financiamento feito junto ao BNDES, do qual a Caixa foi avalista e responsável por repassar o dinheiro, para viabilizar o estádio. Também há débitos com a Odebrecht, que construiu o estádio e pagou a maior parte do valor da obra.

A dívida e o que pode acontecer entre Corinthians e sua arena

Corinthians pode perder o estádio?
O clube ficar sem o estádio para disputar suas partidas é um cenário improvável.

De acordo com as garantias dadas, a Caixa pode ter direito às receitas do Itaquerão, às cotas no fundo que administra a arena e a duas matrículas (imóveis) do Parque São Jorge em caso de não pagamento do financiamento.

Outra garantia, que foi dada pela OPI (Odebrecht Participações e Investimentos, subsidiária da empreiteira), não vale mais em razão do processo de recuperação judicial pelo qual a holding passa.

Quem financiou a obra de construção?
O Corinthians fez um financiamento com o BNDES. A Caixa avalizou o empréstimo e foi o repassador do dinheiro. A maior parte do valor da obra foi pago pela Odebrecht.

Qual a dívida total do Itaquerão?
Para o estádio ficar pronto, no início de 2014, foram gastos mais de R$ 985 milhões (R$ 1,3 bilhão em valores atualizados). Somando juros e financiamento com a Caixa, esse valor supera os R$ 1,6 bilhão (segundo projeção da Odebrecht); há discordância entre as partes sobre a quantia final.

Quanto já foi pago?
Até agora, o Corinthians diz ter repassado à Caixa R$ 158 milhões. Além da dívida com o banco, tem débitos com a Odebrecht. As duas partes discordam do valor a ser pago. A construtora recentemente cobrou R$ 800 milhões do clube, que alega que parte das obras não foram concluídas e propõe assumir a dívida da empresa com o BNDES, de R$ 470 milhões. Segundo o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, a equipe pagaria ainda R$ 160 milhões à construtora.

O Corinthians é o único dono da arena?
A Arena Corinthians é administrada por um fundo com três cotistas, o Corinthians, a Odebrecht (via OPI, sigla para Odebrecht Participações e Investimentos) e a Arena Itaquera S.A, da qual são acionistas a própria empreiteira e a BRL Trust, empresa de gestão de fundos.

Em qual prazo o clube pretende quitar a obra?
O Corinthians afirma que manteve o prazo previsto inicialmente, de 12 anos, com vencimento em 2028.

Com que receitas pretende pagar?
A principal fonte de receita é a bilheteria. No orçamento deste ano, o clube prevê arrecadar R$ 100 milhões com jogos e outros eventos.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.