França bate EUA, que sofrem 1ª grande queda no basquete em 13 anos

Última derrota dos americanos em Mundiais havia sido contra a Grécia, em 2006

São Paulo

Os Estados Unidos estão fora da briga pelo título na Copa do Mundo masculina de basquete. A França superou os favoritos na China, por 89 a 79, avançou às semifinais da competição e quebrou uma longa sequência de invencibilidade dos norte-americanos nos principais torneios.

O resultado em Dongguan foi a primeira derrota da equipe em um Mundial ou em uma Olimpíada desde 2006. Naquele ano, a principal seleção do esporte perdeu por 101 a 95 para a Grécia nas semifinais do Mundial.

De lá para cá, foi construída uma sequência vitoriosa, com medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de 2008, 2012 e 2016 e nos Mundiais de 2010 e 2014. A série de invencibilidade foi quebrada na preparação para a Copa do Mundo, no mês passado, mas o revés no amistoso com a Austrália foi tratado como treino.

Na disputa para valer, porém, os Estados Unidos voltaram a encontrar dificuldades. Já na primeira fase, o time dirigido por Gregg Popovich, técnico do San Antonio Spurs, precisou da prorrogação para vencer a Turquia por 93 a 92. Houve demonstrações de crescimento ao longo do campeonato, mas a campanha foi encerrada diante da boa equipe francesa nas quartas de final.

A formação norte-americana não contou com os principais jogadores da NBA, com vários pedidos de dispensa. Atletas como Kawhi Leonard, Paul George, Anthony Davis e LeBron James permaneceram nos Estados Unidos, preparando-se para a próxima temporada.

Mesmo assim, montou-se o que era considerado um time de bom nível, com destaques como o armador Kemba Walker, o ala-armador Donovan Mitchell e o ala-pivô Harrison Barnes. Não foi suficiente, e a realidade agora será disputar uma decepcionante chave que vale o quinto lugar.

No jogo da eliminação, os favoritos acabaram esbarrando na muralha encontrada no pivô Rudy Gobert, eleito melhor jogador de defesa da última temporada da NBA. Com 21 pontos, 9 rebotes e 3 tocos, o atleta do Utah Jazz impôs uma presença fisicamente forte com a qual o adversário não soube lidar.

Com boas contribuições também dos alas-armadores Evan Fournier e Nando de Colo, os franceses logo mostraram que o confronto seria duro, terminando o primeiro tempo seis pontos à frente. Essa vantagem chegou a dez no terceiro quarto antes de uma arrancada norte-americana.

Carregados por Donovan Mitchell, que terminou a partida com 29 pontos, os Estados Unidos conseguiram a virada ainda no terceiro período. No derradeiro, aproveitando o bom momento, chegaram a abrir sete pontos, fazendo parecer que o pior havia passado.

A França, no entanto, mostrou força. O armador Frank Ntilikina apareceu bem na reta final, empatou novamente o confronto em uma bola de três e viu os norte-americanos se desestabilizarem. Pararam de cair as bolas de Mitchell, que teve pouca ajuda dos companheiros.

Com sua primeira vitória sobre os Estados Unidos em um Mundial, os franceses avançaram para um embate com a Argentina nas semifinais. Do outro lado da chave, brigarão por uma vaga na decisão Espanha e Austrália.

Ficaram definidos, assim, os classificados para os Jogos Olímpicos via Copa do Mundo. Estarão em Tóquio as seleções de Espanha, França, Austrália, Argentina, Estados Unidos, Nigéria e Irã, além do anfitrião Japão.

Restam quatro vagas, que serão disputadas em quatro torneios pré-olímpicos, com seis times em cada um. O Brasil participará de um deles e pediu à federação internacional para receber a disputa, a ser realizada em junho, um mês antes da Olimpíada.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.