Santos briga por taça sem centroavante, em abundância nos rivais de SP

Equipe do técnico Jorge Sampaoli enfrenta o Athletico-PR neste domingo

Marcos Guedes
São Paulo

Não faltam opções de área a Corinthians, Palmeiras e São Paulo, rivais regionais do Santos. Mas foi o clube da Vila Belmiro, sem um centroavante no time-base, que começou a 18ª rodada do Campeonato Brasileiro empatado em pontos com o Flamengo na liderança.

A equipe tem no elenco Fernando Uribe, 31, atacante de referência contratado em maio, após pedidos do treinador Jorge Sampaoli à diretoria. O colombiano, porém, não conseguiu encontrar espaço e ainda não balançou a rede nas seis partidas que fez.

Eduardo Sasha (à dir.) comemora gol sobre o Corinthians, na Vila Belmiro, pelo Brasileiro
Eduardo Sasha (à dir.) comemora gol sobre o Corinthians, na Vila Belmiro, pelo Brasileiro - Ivan Storti - 12.jun.19/Santos FC/Divulgação

Não foi com base em um camisa 9 típico, portanto, que o Santos construiu sua boa campanha até aqui. Quem tem jogado mais perto do gol é Eduardo Sasha, 27, que nem estava nos planos da comissão técnica no início do ano. Ele tem oito gols na temporada, com posicionamento e movimentação que não se aplicam à definição de centroavante.

A situação é muito diferente da observada nos rivais. O Palmeiras chegou a ter cinco jogadores da posição no elenco antes de emprestar Arthur Cabral, 21, reserva pouco utilizado enquanto Borja, 26, e Deyverson, 28, revezaram-se na maior parte do ano. Não satisfeita com a produção deles, a diretoria trouxe Luiz Adriano, 32, e Henrique Dourado, 29.

Também não faltam opções ao Corinthians. Vagner Love, 35, estabeleceu-se como titular ao longo do ano e marcou o gol do título do Campeonato Paulista. Tem a concorrência de Boselli, 34, e Gustavo, 25.

O São Paulo apostou na chegada de Pablo, 27, que não se firmou por problemas físicos. Por esse motivo, o clube buscou Raniel, 23, no Cruzeiro.

Entre os grandes do estado, só mesmo o Santos joga sem um homem de área, que não parece estar fazendo falta. Com 29 gols, o time da Vila Belmiro tem o segundo ataque mais positivo do Brasileiro, atrás do Flamengo (38).

Não há planos para mudar o estilo de jogo da equipe, baseado em muita movimentação. Depois de toda a insistência pela chegada de um jogador de referência, Sampaoli não mostra confiança em Uribe e aprova o desempenho de Sasha. É com ele na frente que o time receberá o Athletico-PR, às 16h deste domingo (8), na Vila Belmiro.

Existe a possibilidade de Uribe ser escalado, já que outras opções estão com suas seleções, casos de Soteldo, Derlis González e Cueva. Com a entrada dele, Sasha atuaria na ponta. O mais provável, porém, é que Sampaoli insista num time mais leve, com Lucas Venuto ou Jean Mota. 

SANTOS x ATHLETICO-PR
16h (de Brasília) deste domingo (8), na Vila Belmiro
Na TV: Globo

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.