Descrição de chapéu Copa Libertadores

River abre vantagem sobre Boca na semifinal da Libertadores

Atual campeão faz 2 a 0 no arquirrival e dá passo importante rumo à decisão

São Paulo

O River Plate abriu vantagem sobre o Boca Juniors nas semifinais da Copa Libertadores. Na reedição do tenso confronto que decidiu a competição no ano passado, a equipe dirigida por Marcelo Gallardo começou a disputa vencendo por 2 a 0 em seu estádio, o Monumental de Núñez, em Buenos Aires.

O jogo de volta será no próxima dia 22, também na capital argentina, mas na casa azul e amarela, La Bombonera. Para avançar à decisão contra Flamengo ou Grêmio, o Boca precisará vencer por três gols de diferença ou devolver a derrota por 2 a 0 e tentar a sorte na disputa por pênaltis.

Ignacio Fernández comemora o segundo gol do importante triunfo do River Plate - Agustin Marcarian/Reuters

Na primeira partida, o River demonstrou clara superioridade e criou oportunidades até para construir uma vantagem maior. O placar foi aberto logo aos sete minutos do primeiro tempo, em pênalti apitado pelo árbitro brasileiro Raphael Claus após consulta ao vídeo. Borré fez a cobrança, no meio do gol, e balançou a rede.

A diferença no marcador foi ampliada aos 25 minutos da etapa final, em uma jogada com ótima troca de passes. Na conclusão da jogada, Ignacio Fernández abriu na direita para Suárez e recebeu de volta na entrada da pequena área para deixar sua equipe bem perto da decisão pelo segundo ano consecutivo.

Ao fim da partida, houve bastante reclamação dos jogadores do Boca com Raphael Claus, pelo pênalti apontado no começo do jogo e pela expulsão de Capaldo, nos acréscimos do segundo tempo, também definida após consulta às imagens.

Quem sobreviver à segunda perna do confronto avançará à final, que será realizada em jogo único, em Santiago, no Chile, no dia 23 de novembro. Grêmio e Flamengo começarão a disputar a outra vaga no confronto decisivo na noite de quarta-feira (2), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.