Descrição de chapéu Velocidade

Após quatro décadas na Globo, Reginaldo Leme deixa emissora

Comentarista de F-1 fez sua última transmissão no domingo (24)

São Paulo

Depois de 41 anos, o comentarista Reginaldo Leme não faz mais parte da equipe da Globo. Ele já não estará na transmissão do GP de Abu Dhabi de F-1, nos Emirados Árabes, no dia 1º de dezembro.

A Globo confirmou, por email, que o jornalista "não presta mais serviços à emissora." Sua última transmissão no automobilismo pela empresa foi etapa da Stock Car em Goiânia, no último domingo (24).

Reginaldo Leme em sessão para convidados do espetáculo "Ayrton Senna, o musical"
Reginaldo Leme em sessão para convidados do espetáculo "Ayrton Senna, o musical" - Zanone Fraissat-28.mar.18/Folhapress

Reginaldo Leme cobria a principal categoria da modalidade pela Globo desde 1978. A partir de 1981, ele passou a comentar as provas ao lado do narrador Galvão Bueno. Juntos, eles transmitiram dois títulos mundiais de Nelson Piquet  (1983 e 1987) e o tri de Ayrton Senna (1988, 1990 e 1991). Também estavam no ar quando aconteceu o acidente no GP de San Marino, em Imola, em 1994, que matou Senna.

Quando Piquet venceu em 1981, o narrador ao lado de Leme era Luciano do Valle.

O comentarista foi homenageado pela organização da categoria por ter feito a cobertura de mais de 500 GPs. Mas, por problemas de saúde, não participou da transmissão da milésima corrida da história da categoria, em abril deste ano.

O jornalista ainda não se pronunciou sobre a saída da Globo. 

Erramos: o texto foi alterado

Diferentemente do que foi publicado,  Galvão​ ​Bueno não narrou o primeiro título da F-1 de Nelson Piquet, em 1981. O locutor da prova que deu a conquista ao piloto brasileiro foi Luciano do Valle. O texto foi corrigido. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.