'Me doeu na alma', diz Borja sobre declarações do técnico palmeirense

Mano disse que o atleta talvez não fosse a estrela que todos esperavam

São Paulo | UOL
Miguel Borja não escondeu a chateação pelas declarações de Mano Menezes sobre a sua trajetória no futebol.

Em entrevista à rádio Blu, de Bogotá, na Colômbia, o atacante também não descartou deixar o Palmeiras. O treinador disse ao programa Bola da Vez, da ESPN Brasil, que o atleta talvez não fosse a estrela que todos esperavam na sua contratação que custou mais de R$ 50 milhões.

O atacante Miguel Borja, do Palmeiras, durante jogo em Mendoza, na Argentina, pela Libertadores - Andres Larrovere - 23.jul.2019/AFP

“Quando eu vi, me surpreendeu muito. Me doeu na alma, porque ele disse que eu não tinha uma trajetória para chegar ao Palmeiras. Não gostei de ser apontado. O futebol dá muitas voltas e hoje a gente não está tão bem, mas passa um tempo e estaremos melhores”, disse Borja.

“Eu falei com ele pessoalmente na quarta, antes do jogo, antes do comunicado [do empresário], então eu disse que a declaração ficaria ali, mas avisei que meu empresário me defenderia. Eu treino todos os dias para melhorar, não quero seguir nesta posição porque não estou nada estável.Vai chegar o momento e serei abençoado de voltar a fazer gols.”

Borja voltou a dizer que gostaria de defender o Junior Barranquilla, sua equipe de infância, e não descartou que isso aconteça já em 2020. “Eu gostaria de jogar no Junior, se for para serem 2020, estarei disposto a fazer, mas isso depende dos diretores.”

“Vou tratar de treinar bem para jogar melhor e sempre lembrarei dessas palavras antes de entrar em campo.”

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.