Descrição de chapéu Campeonato Brasileiro

Mineirão teve cadeira e banheiros depredados por cruzeirenses

Jogo que determinou queda para Série B foi encerrado antes do fim do tempo

Belo Horizonte

No dia seguinte à derrota do Cruzeiro para o Palmeiras, que rebaixou o time mineiro pela primeira vez em sua história, setores do Mineirão tinham cadeiras e televisores quebrados e banheiros depredados.

A vistoria para calcular o montante do prejuízo começou nesta segunda-feira (9) pela manhã, como é praxe em dias após jogos, e até esta terça (10) a parcial do prejuízo era estimada, segundo o a organização do estádio, em R$ 300 mil. Ainda não se sabe o número de objetos que terão de ser substituídos.

À Folha, o time mineiro informou que será o responsável por arcar com todos os reparos necessários.

O setor mais afetado foi o chamado de amarelo, onde ficam as torcidas organizadas. A parte superior teve várias cadeiras arrancadas e arremessadas em direção ao campo.

Na parte inferior, fica o banheiro mais danificado: divisórias de granito e portas foram arrancadas, assim como suportes para papel higiênico.

Outro banheiro, na parte superior do setor, normalmente usado em dia de eventos, foi arrombado, teve torneiras arrancadas e espelhos quebrados — espelhos são exceção no estádio.

Pelos corredores, os televisores que ainda estavam fixados em suporte tiveram a tela quebrada. Outros foram arrancados e deixados nas escadas de acesso

Segundo a administração do estádio, o número de itens quebrados contabilizados até esta terça (10) foi de: 24 TVs, 460 cadeiras, 6 câmeras de segurança, 2 totens e cancelas de estacionamento, 30 portas, 2 banheiros inteiros, 8 vidros de guarda corpo, 30 granitos das divisórias dos banheiros, 10 bebedouros e 60 lixeiras.

De acordo com a assessoria do Mineirão, em todos os jogos há cadeiras quebradas. Na partida deste domingo, o número parece ter sido acima da média, na avaliação da manutenção. 

Cada cadeira tem custo aproximado de R$ 200. O setor roxo, próximo a parte reservada à imprensa, também teve danos. 

Quatro pessoas foram detidas em ocorrências ligadas ao jogo, ainda no domingo (8) - três por uso de drogas, desacato e desobediência e uma por dano. Esse último tinha mandado de prisão em aberto e foi encaminhado ao sistema prisional. 

A Polícia Civil de Minas Gerais instaurou inquérito para apurar as depredações e solicitou imagens ao Mineirão para identificar responsáveis. Uma perícia foi realizada na tarde de segunda no local. 

A partida do rebaixamento do Cruzeiro foi encerrada antes do tempo normal, devido a confusão na arquibancada. Torcedores arremessaram cadeiras ao campo e três pessoas tiveram de ser levadas ao Hospital João 23 para atendimento, segundo a Polícia Militar. Cerca de 30 foram socorridas. 

A Promotoria de Minas Gerais divulgou nota dizendo que "adotará todas as medidas cabíveis para responsabilizar cível e criminalmente todos os envolvidos, inclusive, caso apurada, a participação de torcidas organizadas". 

Um evento corporativo previsto para esta segunda (9), no lounge panorâmico, uma sala dentro do setor amarelo, foi mantido. O show de Milton Nascimento, no próximo domingo (15), também deve acontecer normalmente. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.