Thiem bate Nadal, e Australian Open terá finalista inédito

Espanhol perde chance de igualar recorde de Federer e pode cair para 2º no ranking

São Paulo

O número 1 do mundo, Rafael Nadal, 36, está fora do Australian Open, após perder nesta quarta-feira (29) para o austríaco Dominic Thiem, por 3 sets a 1 [7/6 (3), 7/6 (4), 4/6 e 7/6 (6)]. O jogo pelas quartas de final durou mais de 4 horas.

Na semifinal de sexta-feira (31), Thiem, 26, enfrentará o alemão Alexander Zverev, 22, que mais cedo venceu Stan Wawrinka por 1/6, 6/3, 6/4, 6/2 para chegar à sua primeira semi de um Grand Slam.

Do outro lado da chave, Novak Djokovic encara Roger Federer às 5h30 desta quinta-feira (30). A ESPN transmite o torneio.

É certo que o Australian Open terá pelo menos um nome inédito em sua final, seja ele Zverev ou Thiem, que nunca havia passado das oitavas na Austrália —​por outro lado, ele já fez duas decisões de Slam na carreira, ambas no saibro de Roland Garros e perdidas para Nadal.

Com a derrota desta quarta em Melbourne, Nadal, que tem 19 Slams na carreira, perde a chance de igualar o recorde de 20 títulos de Federer na primeira chance de 2020.

O espanhol também perderá pontos no ranking da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais), já que na última temporada chegou à decisão do torneio, e pode ser ultrapassado por Djokovic.

Para isso acontecer, o sérvio, recordista de títulos na Austrália (7) e atual número 2 do mundo, precisa defender a conquista do ano passado.

Foi o 14º encontro entre Nadal e Thiem, apenas o segundo em quadra de piso duro e o primeiro destes vencido pelo austríaco. No retrospecto geral, a vantagem é do maior vencedor da história do saibro, que tem 9 triunfos sobre o adversário.

Dominic Thiem comemora durante a vitória sobre Nadal
Dominic Thiem comemora durante a vitória sobre Nadal - Issei Kato - 29.jan.20/Reuters

O revés não impede que o espanhol, que tem apenas uma conquista na Austrália em toda carreira (2009), busque a marca de Federer ainda nesta temporada.

Caso o suíço não seja campeão em Melbourne, Nadal terá mais uma chance no próximo Grand Slam do ano, Roland Garros, em maio, torneio do qual ele é recordista de títulos, com 12 troféus.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.