Tom Brady tem futuro incerto após temporada ruim e passe errático

Sem contrato para próximo ano, astro da NFL foi interceptado em passe decisivo

Bill Pennington
Foxborough | The New York Times

A nove segundos do final daquele que pode ter sido seu último jogo como quarterback do New England Patriots, Tom Brady ainda estava tentando descobrir o que saiu errado.

Um momento antes, no seu último lance no Gillette Stadium, na noite de sábado (4), Brady havia lançado um passe, de sua end zone, que foi primeiro desviado e depois interceptado por um adversário, que correu para o touchdown.

Brady caminhou lentamente para a lateral e se sentou no banco de reservas, imóvel e sozinho, com o capacete no chão entre seus pés. Ao seu redor, dezenas de jogadores e membros da comissão técnica e do pessoal de apoio do time corriam em ritmo frenético, em uma dança apressada causada pelo fim chocante de uma temporada malsucedida para o Patriots.

Tom Brady sentado no chão durante a derrota do New England Patriots para o Tennessee Titans
Tom Brady durante a derrota do New England Patriots para o Tennessee Titans - Maddie Meyer/AFP

Ninguém falou com ou se aproximou de Brady, que assistiu calmamente a um vídeo da interceptação, em um tablet azul. Ele curvou o rosto para ver a tela de mais perto, mas se manteve no geral imóvel, exceto por um dedo que se movia sobre a tela.

Quando Brady enfim desviou os olhos do tablet para contemplar a cena ao seu redor, se esgotaram os segundos finais da derrota por 20 a 13 do Patriots diante do Tennessee Titans, nos playoffs do futebol americano.

Atrás no placar desde o final do segundo quarto, o Patriots foi derrotado solidamente pelo Titans, cujo vigoroso running back Derrick Henry atravessou a melhor defesa da NFL para 34 corridas e um total de 182 jardas.

O Patriots, ganhador do Super Bowl do ano passado, não terá a oportunidade de buscar uma sétima vitória, que lhe daria o recorde de conquistas do Super Bowl, eliminado sem a menor cerimônia pelo time que ficou com a última vaga de sua conferência nos playoffs.

Quando Brady enfim se levantou do banco, ele continuava desacompanhado. Não houve um abraço do treinador Bill Belichick, que deixou o campo rapidamente.

A derrota pode sinalizar o começo do fim para a célebre parceria entre Brady e Belichick, uma combinação que fez do Patriots a maior dinastia do esporte americano neste século. Mas depois do jogo, nenhum dos dois parecia disposto a contemplar o momento pesado.

Brady, 42, vai se tornar “free agent” [um jogador sem contrato, livre para transferência] pela primeira vez em sua carreira, a não ser que o Patriots assine um novo contrato com ele.

Porque Brady se mostrou incomumente vago quanto ao seu futuro, ao longo da temporada —e colocou sua mansão na região de Boston à venda em agosto—, houve muita especulação quanto à possibilidade de que encerre sua carreira. Mas no sábado, jogar na próxima temporada foi a única coisa sobre a qual ele falou.

Perguntado se o fim de sua carreira era uma possibilidade, Brady sorriu e respondeu: “Eu diria que isso é bem improvável; bem, espero que seja improvável”.

Perguntado por duas vezes se queria voltar ao Patriots, ou esperava fazê-lo, ele deu respostas imprecisas e se referiu às suas experiências no time no pretérito, em alguns momentos.

Brady tinha uma expressão de dúvida no rosto, ao falar, o que também é bastante incomum. Em geral muito confiante, ele parecia não saber exatamente o que dizer. Ou talvez não tenha ainda tomado sua decisão.

Brady elogiou o proprietário do time, Robert Kraft, e Belichick, e disse que “amava os Patriots”.

“Eu diria que ninguém teve uma carreira melhor que a minha, por poder jogar para eles”, afirmou.
Mas quando seu futuro com o Patriots voltou à pauta, minutos depois, Brady disse que teve "orgulho por fazer parte desse time. Mas, de novo, não sei o que acontecerá e não farei previsões”.

Tom Brady cabisbaixo cercado por jornalistas
Tom Brady deixa o campo após derrota nos playoffs - Greg M. Cooper/USA Today Sports

Ele acrescentou que amou "jogar por esse time por duas décadas, e vencer muitos jogos. Tentei sempre fazer a coisa certa. Ninguém sabe o que o futuro trará, e é melhor não falar no assunto”.

Belichick se recusou a comentar sobre o futuro de Brady.

Porque a partida foi apenas a quarta derrota nos 24 últimos jogos de playoff que o Patriots fez em casa, o revés seria claramente esquecível, a não ser que venha a representar o jogo final de Brady no time.

Quando foi mencionado a Brady, mais tarde, que seu último passe na equipe talvez tenha sido uma interceptação que rendeu pontos ao adversário, ele ergueu as mãos e deu de ombros.

“Isso acontece quando você lança a bola", disse, sorrindo. “Eu gostaria que tivesse sido um touchdown de 99 jardas. Teria sido bacana, mas não foi o que aconteceu."

Além disso, àquela altura Brady, que previu que carreira no futebol provavelmente não estava encerrada, provavelmente já tinha dissecado o que poderia ter feito de diferente na jogada. Isso pode se provar útil no futuro.

Tradução de Paulo Migliacci

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.