Descrição de chapéu Copa Libertadores 2020

Eliminação na Libertadores criaria rombo de R$ 27 mi no Corinthians

Time alvinegro precisa virar duelo contra Guaraní (PAR) para não cair no torneio

São Paulo

O duelo contra o Guaraní (PAR), às 21h30 (Globo e SporTV) desta quarta-feira (12), em Itaquera, definirá a permanência do Corinthians na Libertadores 2020 e também terá impacto no orçamento do clube para a temporada.

Na última quarta (5), em partida de ida entre as equipes pela segunda fase eliminatória da competição continental, os paraguaios venceram por 1 a 0.

Dentro de casa, a equipe alvinegra precisará ganhar por dois gols de diferença para avançar no tempo normal à terceira etapa eliminatória —última antes dos grupos. Se devolver o placar, levará a decisão para as cobranças de pênaltis.

Uma queda precoce no torneio impedirá o Corinthians de faturar cerca de R$ 27 milhões com os quais já conta para esta temporada. A votação do orçamento da agremiação pelo seu conselho fiscal está marcada para quinta-feira (13).

 

O cálculo do possível desfalque é baseado na meta, apontada na previsão à qual a Folha teve acesso, de o time chegar ao menos às oitavas de final da Libertadores. Caso cumpra a meta, o Corinthians embolsará mais US$ 4,55 milhões (cerca de R$ 19 milhões) com premiações da Conmebol (confederação sul-americana) –estes valores são lançados pelos clubes em seus balanços como cotas de TV.

Se tiver ao menos os cinco jogos dentro de casa que prevê na competição (além do desta quarta), o clube deverá arrecadar aproximadamente R$ 8 milhões com bilheteria, se considerada a média da temporada 2019. Os valores obtidos com ingressos são destinados ao pagamento do financiamento da arena junto à Caixa Econômica Federal.

Por disputar a segunda etapa preliminar, o Corinthians já garantiu US$ 500 mil (R$ 2,1 milhões) da Conmebol.

Na proposta que será apreciada pelos conselheiros na quinta, o clube do Parque São Jorge estima que terá um superavit de R$ 40 mil em 2020. Esse valor foi apontado após o orçamento passar por reajustes, já que inicialmente a agremiação previa um déficit de R$ 21,3 milhões neste ano.

A nova previsão aponta uma série de cortes em todos os departamentos. Há, por exemplo, redução de R$ 3,2 milhões com despesas de viagens e estadias, estimadas anteriormente em R$ 9,2 milhões.

Também foi recalculado o gasto com materiais de uso e consumo, de R$ 2,3 milhões para R$ 1,8 milhão. O item com maior corte é discriminado no orçamento como "despesas financeiras líquidas": de R$ 52 milhões para R$ 43 milhões, justificado como uma "renegociação de contratos de financiamentos".

Há apenas um item com expectativa de crescimento de receita: o sócio-torcedor. Neste ano, o clube espera arrecadar R$ 14,3 milhões com o programa Fiel Torcedor. Antes, a estimativa era de R$ 13,2 milhões. "Há um incremento de receita com base em novos valores e leve aumento da base de sócios", diz o documento.

Em caso de eliminação precoce na Libertadores, a diretoria alvinegra seria obrigada a fazer novos reajustes para não fechar a temporada no vermelho. Procurado por meio de sua assessoria de imprensa, o Corinthians disse que não comentaria o assunto.

Para a partida que vale muito, tanto dentro quanto fora de campo, o técnico Tiago Nunes ainda não definiu a formação da equipe. De volta ao clube após disputar o pré-olímpico com a seleção sub-23, Pedrinho, 21, deverá ser uma das novidades na escalação.

Na última rodada do Campeonato Paulista, no domingo (9), o treinador poupou jogadores e viu seu time ser derrotado pela Inter de Limeira por 1 a 0. Foi a primeira derrota em casa nesta temporada.

O resultado aumentou a cobrança da torcida nas arquibancadas por uma exibição convincente diante dos paraguaios.

O corintiano Janderson (centro) é derrubado durante disputa de bola com os jogadores do Guaraní, rival do Corinthians na disputa da pré-Libertadores 2020
O corintiano Janderson (centro) é derrubado durante disputa de bola com os jogadores do Guaraní, rival do Corinthians na disputa da pré-Libertadores 2020 - Noberto Duarte - 5.fev.20/AFP

Titular nas últimas três partidas, o volante Victor Cantillo, 26, afirmou que o elenco sabe o quanto representa o duelo desta quarta para a sequência da temporada. "Estamos jogando o semestre em um jogo e conscientes do que temos que fazer", afirmou o colombiano.

Devido à chuva que atingiu a capital paulista na segunda-feira (10), o elenco corintiano teve apenas uma sessão de treino, nesta terça (11), antes de encarar o Guaraní.

Caso consiga avançar à próxima fase, o time do Parque São Jorge terá pela frente o vencedor do confronto entre Cerro Largo (URU) e Palestino (CHI). No jogo de ida, as duas equipes empataram por 1 a 1, no Uruguai. Nesta quarta, às 19h15, o duelo de volta, será realizado no Chile.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.