Jogador abandona o campo após ofensas racistas em Portugal

Moussa Marega saiu da partida revoltado e mostrou o dedo do meio para torcedores

São Paulo

O atacante malinês Moussa Marega, do Porto, abandou partida do Campeonato Português, neste domingo (16), após ser alvo de ofensas racistas. 

O jogador marcou o segundo gol de sua equipe na vitória por 2 a 1 sobre o Vitória de Guimarães, fora de casa. Na comemoração, Marega correu em direção à arquibancada apontando para o seu braço, e torcedores do time adversário responderam atirando objetos no gramado.

Ele chegou a pegar um banco de plástico para ironizar a situação, mas as ofensas não pararam. Dez minutos depois, Marega decidiu deixar o campo, mostrando o dedo do meio para torcedores e fazendo sinais de negativo com as mãos.

Alguns de seus companheiros tentaram acalmá-lo, mas ele acabou substituído após sete minutos de paralisação.

"Gostaria apenas de dizer a esses idiotas que vêm ao estádio fazer gritos racistas... vão se f****. E também agradeço aos árbitros por não me defenderem e por terem me dado um cartão amarelo porque defendo a minha cor da pele. Espero nunca mais encontrá-lo em um campo de futebol! Você é uma vergonha!", publicou Marega em suas redes sociais após a partida. O malinês é ex-jogador do Vitória de Guimarães, equipe em que atuou na temporada  2016-2017 .

Após o episódio, o Porto divulgou um vídeo de repúdio a atos racistas. Sporting e Braga, outros times portugueses, também manifestaram apoio a Marega.

O atacante Moussa Marega faz sinal de negativo com os dedos após ofensas racistas neste domingo (16)
O atacante Moussa Marega faz sinal de negativo com os dedos após ofensas racistas neste domingo (16) - Miguel Riopa/AFP
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.