Descrição de chapéu Coronavírus

Grêmio entra em campo com máscaras, e Renato Gaúcho cogita greve

Equipe gaúcha protestou por ter que atuar em meio à pandemia de coronavírus

São Paulo

Os jogadores do Grêmio, além dos membros da comissão técnica tricolor, entraram em campo neste domingo (15) em Porto Alegre, para jogo do Campeonato Gaúcho contra o São Luiz, com máscaras protetoras.

Por determinação da Federação Gaúcha de Futebol, os jogos da rodada deste fim de semana do campeonato estadual estão sendo disputados com portões fechados, em razão da pandemia de coronavírus.

Gremistas posam para foto de máscara
Gremistas entraram em campo com máscaras neste domingo (15) - Diego Vara/Reuters

Os gremistas, porém, querem a suspensão do torneio e usaram as máscaras como forma de protesto.

"Essa manifestação dos atletas entrarem de máscara deixa implícito nosso apoio [ao fato] de que o campeonato precisa ser paralisado para as coisas ficarem claras. Os países que estão controlando a situação são aqueles que tomaram atitudes duras. Temos que priorizar a vida", disse Paulo Luz, vice-presidente de futebol do clube.

Após a partida, o técnico Renato Gaúcho, que também usou máscara na entrada do time, afirmou que o objetivo foi alertar as autoridades e que vários atletas da sua equipe estão assustados.

"Quero saber de quem vai ser a responsabilidade, caso alguma coisa mais grave aconteça. Ou será que as pessoas não estão ligadas nisso? Será que o futebol brasileiro não tem que parar? O mundo inteiro está parado. Vamos precisar fazer uma greve? Será que precisaremos chegar a esse ponto? Acho que não precisamos chegar a isso", declarou o treinador.

O jogador argentino Damián Musto, do Internacional, também protestou em sua conta no Twitter: "O que esperam? Parem tudo, filhos da puta! Brincam com a nossa vida como se fosse um videogame. Parem antes que seja tarde".

A equipe colorada jogará às 19h deste domingo, fora de casa, contra o São José.

Com informações do UOL

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.