Descrição de chapéu Coronavírus

Jogador da NBA com coronavírus se desculpa por brincadeira

Rudy Gobert se diz envergonhado, e seu colega é segundo caso confirmado na liga

São Paulo

Suspensa na noite da última quarta-feira (11) devido à pandemia do novo coronavírus, a NBA já tem dois casos confirmados de atletas infectados. Rudy Gobert, 27, e Donovan Mitchell, 23, ambos do Utah Jazz, são os jogadores que tiveram resultado positivo no teste para a doença.

Os dois se manifestaram nesta quinta (12), agradecendo as mensagens de apoio. No caso de Gobert, além do gesto de gratidão, houve um pedido de desculpa pelo que acabou se mostrando uma brincadeira infeliz.

Na última segunda (9), depois de conceder uma entrevista coletiva, o pivô francês fez deboche sobre o que considerava um exagero na reação ao surto da doença. No fim do papo com os jornalistas, ele tocou todos os microfones e gravadores que estavam à sua frente.

“Gostaria de me desculpar publicamente com as pessoas que posso ter colocado em perigo. Naquele momento, eu não tinha ideia de que estava infectado. Fui descuidado e não tenho desculpa. Espero que minha história sirva de alerta e faça todos levarem isto seriamente”, disse Gobert, em publicação nas redes socais.

Rudy Gobert (abaixado) e Donovan Mitchell comemoram vitória do Utah Jazz em janeiro - Chris Nicoll - 25.jan.20/USA Today Sports

De acordo com o Adrian Wojnarowski, jornalista da ESPN norte-americana especialista na cobertura do esporte, os companheiros chegaram a se incomodar com as atitudes do francês, que agora afirma estar sentindo “medo, ansiedade e constrangimento”. Segundo o repórter, ele tocava com frequência colegas e seus pertences.

O diagnóstico de Gobert fez a liga interromper sua temporada, e os demais atletas do Utah Jazz foram submetidos a testes, ainda na noite de quarta. Mitchell recebeu o mesmo diagnóstico e falou sobre a necessidade de tratar o assunto com sobriedade.

“Estamos todos aprendendo sobre a seriedade da situação. Esperamos que as pessoas possam continuar a se educar e entender que precisam se comportar de maneira responsável, tanto pela própria saúde quanto para o bem-estar daqueles ao seu redor”, escreveu o ala-armador.

Os jogadores que enfrentaram o Utah Jazz nos últimos dias receberam recomendações de isolamento. Nesse período, o time de Salt Lake City enfrentou Cleveland Cavaliers, New York Knicks, Boston Celtics e Toronto Raptors.

Enquanto os atletas tomam esses cuidados, a liga discute os próximos passos. O principal dirigente da NBA, o comissário Adam Silver, afirmou que a paralisação na disputa será de, "muito provavelmente, ao menos 30 dias".

Ele procurou, no entanto, demonstrar algum otimismo de que será possível retomar a competição "em um mês ou seis semanas". Nesse caso, disse o dirigente, as finais inicialmente programadas para junho seriam realizadas "em algum momento em julho ou no final de julho".

A parada no campeonato de basquete levou a atitudes semelhantes de outras ligas. A NHL, de hóquei no gelo, e a MLS, de futebol, interromperam suas temporadas. A MLB, de beisebol, que começaria a disputa em 26 de março, adiou em ao menos duas semanas o torneio.

Como a NFL, de futebol americano, está em férias, todas as chamadas “grandes ligas” do esporte dos Estados Unidos estão paralisadas. A NCAA, responsável pela organização do desporto universitário, também decidiu suspender seus campeonatos.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.