Final da Copa de 1990 é destaque das reprises de TV deste sábado

SporTV exibe vitória da Alemanha sobre a Argentina de Maradona, na Itália

São Paulo

Dando sequência ao expediente que vem sendo adotado durante a pandemia, de reprisar as finais de Copa do Mundo, o SporTV exibe neste sábado (25) a decisão do Mundial de 1990 entre Argentina e Alemanha.

Atuais campeões e liderados por Diego Maradona, os argentinos buscavam o bicampeonato seguido na Itália. Já os alemães, que vinham de dois vices consecutivos em Copas, tentavam enfim levantar a taça que não conquistavam desde 1974.

Lothar Matthaus levanta o troféu de campeão do mundo de 1990
Lothar Matthaus levanta o troféu de campeão do mundo de 1990 - Wolfgang Rattay/Reuters

A final do US Open de 2011 entre Novak Djokovic e a clássica luta entre os boxeadores Evander Holyfield e George Foreman, em 1991, são outros destaques das reprises deste sábado.

Djokovic campeão nos EUA

O SporTV 3 transmite às 10h a final do US Open de 2011, vencida pelo sérvio Novak Djokovic contra o espanhol Rafael Nadal, que defendia o título do Grand Slam americano.

Novak Djokovic com a taça de campeão do US Open de 2011
Novak Djokovic com a taça de campeão do US Open de 2011 - Matthew Stockman/AFP

A conquista de Djokovic foi a sua primeira no torneio, a terceira em torneios do Grand Slam naquela temporada. Dos quatro Slams de 2011, o sérvio só não foi campeão de Roland Garros, cujo troféu ficou com Nadal.

Alemanha campeã do mundo

O SporTV exibe às 18h deste sábado a reprise da final da Copa do Mundo de 1990, disputada na Itália.

Argentina e Alemanha decidiram o título no estádio Olímpico de Roma. Com gol de pênalti de Andreas Brehme, aos 40 minutos do segundo tempo, os alemães conquistaram o título e o treinador Franz Beckenbauer pôde repetir o feito de Zagallo, sagrando-se campeão mundial como jogador e técnico.

Evander Holyfield x George Foreman

A ESPN reprisa às 23h a clássica luta entre Evander Holyfield e George Foreman pelo cinturão dos pesos pesados em 1991.

Foreman havia retornado em 1987 de uma aposentadoria que durou dez anos e chegou para o duelo com Holyfield, dono do cinturão, com retrospecto de 24 vitórias (23 por nocaute) e nenhuma derrota. Aos 42 anos, foi páreo duro para Holyfield, que terminou vencendo por decisão unânime e mantendo o cinturão.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.