Santos alinha redução salarial após atletas recusarem corte de 50%

Diretoria propôs 30% de diminuição nos vencimentos dos atletas

Eder Traskini
Santos | UOL

Diretoria e jogadores do Santos alinharam um acordo sobre o corte salarial no mês de abril. Os atletas terão uma redução de 30% no salário que será pago em maio, sendo 15% não reembolsável e outros 15% com pagamento parcelado após o fim da paralisação do futebol, motivada pela pandemia do coronavírus.

O corte será maior do que o especulado na maioria dos clubes brasileiros. A diretoria havia proposto uma redução de 50% dos vencimentos, com 25% sendo parcelado após o fim da quarentena, mas os jogadores recusaram devido aos constantes atrasos, principalmente no direito de imagem.

José Carlos Peres, presidente do Santos
José Carlos Peres, presidente do Santos - Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

A primeira oferta dos atletas foi inferior aos 30% de redução, mas os jogadores entraram em um consenso pensando em evitar demissões de funcionários do clube por causa da crise.

Alguns atletas têm um mês de direitos de imagem atrasados, enquanto outros estão em dia. O salário em carteira, que não caiu no quinto dia útil como de praxe, foi depositado nesta quinta-feira (9). O Santos alegou instabilidade no sistema da Caixa Econômica Federal para o atraso.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.