Descrição de chapéu Futebol Internacional

Bayern vence o Borussia e abre sete pontos na liderança do Alemão

Joshua Kimmich marcou golaço da vitória dos bávaros no Signal Iduna Park

São Paulo

Sete pontos de vantagem na liderança e a impressão de que a busca por alcançá-lo no topo ficará, mais uma vez, para a temporada seguinte.

Nesta terça-feira (26), o Bayern de Munique visitou o Borussia Dortmund no Signal Iduna Park e venceu os vice-líderes por 1 a 0, pela 28ª rodada da Bundesliga, dando um passo importante rumo ao oitavo título consecutivo na competição.

Jogadores do Bayern de Munique comemoram o gol de Joshua Kimmich
Jogadores do Bayern de Munique comemoram o gol de Joshua Kimmich - Federico Gambarini/AFP

O triunfo, construído com um golaço de Joshua Kimmich ainda no primeiro tempo, ampliou a diferença entre as equipes na tabela e mostrou a força de um Bayern que, em três rodadas desde a retomada do torneio, venceu todas.

Jogando em casa, apesar de não poder contar com os 81.000 torcedores que certamente estariam presentes para ver o clássico, a equipe do técnico Lucien Favre pressionou os visitantes no início do jogo e chegou perto de abrir o placar, mas Boateng evitou o gol de Haaland quase em cima da linha.

Artilheiro da Bundesliga com 27 gols, o polonês Robert Lewandowski também esteve próximo de mexer no marcador. Seu conterrâneo Lukasz Piszczek, porém, fez o mesmo que Boateng e salvou o Dortmund.

Com a movimentação constante de seus homens de frente, Haaland, Hazard e Brandt, o Borussia abria espaços para as chegadas em velocidade pelos lados de seus alas, Hakimi e Raphael Guerreiro, este um dos destaques do time desde a volta do campeonato.

O Bayern igualou o jogo quando passou a ficar mais com a bola no pé, trabalhando a posse pacientemente até criar oportunidades. As jogadas buscavam quase sempre a referência da equipe no ataque, Lewandowski, que esperava a aproximação de Thomas Müller ou dos pontas Koman e Gnabry para agredir a defesa dos donos da casa pelo centro.

Em uma dessas trocas de passe à frente da área adversária surgiu o gol que abriu o placar e definiu a vitória do Bayern.

Kimmich tocou para Müller, que bucou Koman no pivô. O zagueiro Hummels conseguiu fazer o corte por baixo, mas a bola sobrou novamente no pé de Kimmich, que viu Bürki adiantado e encobriu o goleiro para marcar um golaço no Signal Iduna Park. Os jogadores do Bayern abandonaram qualquer recomendação de distanciamento e, com toques e abraços, se reuniram na linha de fundo para celebrar o gol.

Foi a primeira vez que a defesa do Dortmund foi vazada em três partidas desde a retomada da Bundesliga.

Desde que chegou ao Bayern de Munique, em 2015, Joshua Kimmich era visto como o substituto natural de Philipp Lahm. O que se mostrou uma visão acertada da parte do então técnico Pep Guardiola, que viu no jovem alemão a versatilidade necessária para aproveitá-lo em diferentes posições.

No clube, Kimmich já atuou como zagueiro, lateral direito e meia, sua posição de origem e que cumpre atualmente com a função de ser o termômetro do meio-campo da equipe bávara no time de Hansi Flick, como Lahm fazia quando virou meio-campista com Guardiola.

O goleiro Bürki se estica, mas não consegue evitar o gol de cobertura marcado por Kimmich
O goleiro Bürki se estica, mas não consegue evitar o gol de cobertura marcado por Kimmich - Federico Gambarini/AFP

Com o 1 a 0 no placar e a possibilidade de ver o Bayern disparar, Lucien Favre lançou o Borussia Dortmund ao ataque no segundo tempo. Com a opção de fazer cinco alterações, colocou em campo Jadon Sancho, Emre Can, Mario Götze, Axel Witsel e Giovanni Reyna, todos atletas de características ofensivas.

Mas os bávaros, mesmo com os donos da casa ganhando terreno à medida que trocavam mais passes e igualavam a posse de bola (terminou 50% a 50%), foram capazes de segurar a vantagem e ainda chegaram perto de ampliar o placar, com Lewandowski acertando a trave.

O triunfo coloca o Bayern com sete pontos de diferença para o vice-líder Dortmund na liderança da Bundesliga, faltando seis rodadas para o fim da competição. Com os concorrentes cada vez mais distantes, só a Covid-19, que já parou o campeonato uma vez, parece ser capaz de ameaçar o oitavo título consecutivo.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.