Descrição de chapéu Futebol Internacional

Clube coreano recebe multa recorde por bonecas sexuais em estádio

Liga sul-coreana disse que o FC Seoul humilhou suas fãs e a própria competição

São Paulo | AFP

O FC Seoul, da Coreia do Sul, recebeu multa recorde de 100 milhões de won (US$ 81.000 ou cerca de R$ 455.000) por usar bonecas sexuais para ocupar lugares em uma partida realizada com portões fechados.

Autoridades da K-League, a liga sul-coreana de futebol, disseram que o clube "humilhou profundamente as fãs".

Bonecas sexuais foram colocadas na arquibancada do FC Seoul em jogo da liga sul-coreana
Bonecas sexuais foram colocadas na arquibancada do FC Seoul em jogo da liga sul-coreana - Yonhap/AFP

Com os espectadores barrados por causa do coronavírus, o FC Seoul foi criticado depois que dezenas de bonecas vestindo camisetas ou segurando cartazes com o logotipo de um vendedor de brinquedos sexuais apareceram no jogo do último domingo (17).

Depois de analisar o caso, a K-League aceitou a alegação do FC Seoul de que não sabia que os manequins eram brinquedos sexuais, mas disse que "poderia facilmente reconhecer seu uso usando o bom senso e a experiência".

"A controvérsia sobre esse incidente de 'boneca real' humilhou profundamente, machucou as fãs e prejudicou a integridade da liga", afirmou a K-League em comunicado divulgado nesta quarta-feira (20), entregando a maior multa em seus 38 anos de história.

O FC Seoul aceitou a decisão, pediu desculpas e prometeu impedir a repetição do episódio.

Há relatos de que um distribuidor de manequins abordou a K-league para fornecer seus produtos, a fim de preencher as arquibancadas vazias gratuitamente, e foi apresentado ao FC Seoul.

A equipe disse que pediu à polícia que investigasse o fornecedor. A nova temporada da liga sul-coreana começou sem espectadores em 8 de maio, depois de ter sido adiada por mais de dois meses por causa da pandemia de coronavírus.

Outros clubes usaram recortes de papelão, cartazes e faixas para encher as arquibancadas.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.