Título de Senna e vitória do Brasil sobre Espanha são destaques da TV

Globo reprisa corrida e único troféu de Neymar com a seleção principal neste domingo

Na onda das reprises em razão da pandemia de coronavírus que paralisou os esportes no mundo, a Globo traz neste domingo (3) dois grandes momentos para os brasileiros.

O primeiro título de Ayrton Senna na F-1 e a conquista da Copa das Confederações de 2013 pelo Brasil, quando a equipe comandada por Felipão venceu a Espanha no Maracanã por 3 a 0, são os destaques da programação de TV do dia, que ainda tem o confronto dos tenistas Rafael Nadal e Roger Federer pelo Roland Garros de 2005.

Na Austrália, uma corrida após o título no Japão, Senna abraça Alan Prost, seu colega de McLaren e grande rival durante sua carreira na F-1
Na Austrália, uma corrida após o título no Japão, Senna abraça Alan Prost, seu colega de McLaren e grande rival durante sua carreira na F-1 - 12.nov.88/AFP

1º Título de Ayrton Senna

10h, Globo
O canal transmite a emocionante corrida do GP de Suzuka, em 1988, que marcou a primeira das três conquistas de Ayrton Senna na F-1. O carro do piloto dá problema logo na largada e ele cai para a 16ª posição, mas ultrapassa cada um de seus adversários, vence e arranca o título das mãos do colega de McLaren, Alan Prost.

Início da era Nadal na França

15h, Bandsports
Reprise da semifinal do Roland Garros de 2005, quando um jovem Rafael Nadal venceu o já renomado Roger Federer e partiu para a conquista do primeiro de seus 12 títulos do Grand Slam francês.


Brasil 3 x 0 Espanha

16h, Globo

A conquista da Copa das Confederações de 2013 pelo Brasil, quando a equipe comandada pelo técnico Luiz Felipe Scolari venceu a Espanha no Maracanã por 3 a 0, foi o primeiro e único título de Neymar, até o momento, pela seleção principal –ele foi campeão olímpico em 2016.

Ao bater a então atual campeã do mundo, o time brasileiro se transformou em um dos grandes favoritos para ficar com o troféu da Copa do Mundo de 2014. O sonho do hexa, no entanto, acabou após goleada história sofrida para a Alemanha, por 7 a 1.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.