Descrição de chapéu Velocidade

Bottas conquista primeira pole da F-1 em 2020, no GP da Áustria

Temporada terá sua primeira corrida neste domingo (5) após adiamentos pela pandemia

São Paulo

A F-1 teve neste sábado (4) a sua primeira disputa oficial em 2020. No circuito Red Bull Ring, em Spielberg, na Áustria, o finlandês Valteri Bottas fez a volta mais rápida e conquistou a pole position no treino classificatório.

Ele vai largar logo à frente de seu companheiro de Mercedes, o atual campeão Lewis Hamilton, que fez o segundo melhor tempo. O holandês Max Verstappen, da Red Bull, larga em terceiro.

"Isso mostra que nós continuamos a ser a melhor equipe, com o melhor carro", disse o britânico, parado à frente de seu carro, que este ano tem a cor preta em vez de prata, tradicionalmente usado pela escuderia alemã. A mudança faz parte de uma campanha antirracista liderada por ele na categoria.

Bottas cravou a pole com o tempo de 1m02s939, 0s012 de vantagem para o Hamilton, e estabeleceu o novo recorde da pista.

Enquanto a Mercedes manteve o domínio que teve na última temporada, com a Red Bull sendo a sua principal rival, a Ferrari começou mal 2020.

Charles Leclerc fez o sétimo melhor tempo e ainda assim foi melhor do que o seu companheiro na equipe italiana, Sebastian Vettel, que vai largar em 11º.

Valtteri Bottas durante treino classificatório no GP da Áustria
Valtteri Bottas durante treino classificatório no GP da Áustria - AFP

​A corrida em solo austríaco neste domingo (5), às 10h10 (de Brasília), com transmissão da TV Globo, é uma das oito provas que estão confirmadas por enquanto na calendário da categoria devido à pandemia do novo coronavírus.

Com seu início adiado em quase quatro meses, além de algumas etapas canceladas, a temporada deste ano será mais curta, mas ainda não esta definido o número exato de provas que serão realizadas.

Alguns países vão receber duas corridas seguidas para minimizar o impacto da ausência de outros circuitos no calendário. É o caso, por exemplo, da Áustria, que terá uma nova prova no próximo fim de semana.

Em seguida, o campeonato vai passar por Hungria, Inglaterra (duas provas), Espanha, Bélgica e Itália.

Segundo país com o maior número de casos do novo coronavírus e também o segundo em que mais pessoas morrorem por causa da Covid-19, o Brasil não tem assegurada a realização de uma etapa este ano —o país chegou a um total de 63.254 mortes e 1.543.341 infectados, números registrado até sexta (3).

Esta semana, o chefe da equipe Mercedes, Toto Wolff, afirmou que não acredita que o Brasil e os EUA, que lideram as estísticas de mortes e infectados, possam receber a F-1. "Olhando para esses países agora, você não pode imaginar que iríamos para lá."

A Liberty Media, grupo americano que controla a categoria, ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Ainda que menor, o campeonato 2020 poderá registrar importantes marcas. Será a primeira vez em que o inglês Lewis Hamilton terá a chance de igualar o número de títulos do ex-piloto alemão Michael Schumacher.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.