Descrição de chapéu Campeonato Paulista 2020

Corinthians conta com falha de seu ex-goleiro, gol de Jô e vai às semis

Equipe alvinegra disputará com o Mirassol um lugar na decisão do Paulista

São Paulo

Uma falha do goleiro Júlio César com apenas 27 segundos de partida foi determinante para o Corinthians vencer o Red Bull Bragantino por 2 a 0 nesta quinta-feira (30), no Morumbi, e se classificar às semifinais do Campeonato Paulista.

Revelado nas categorias de base do Parque São Jorge, o jogador, que defende o time do interior há três anos, não conseguiu segurar um chute rasteiro e no meio do gol, arriscado da intermediária pelo volante Éderson. Jô, em sua reestreia pelo Corinthians, completou o placar já na etapa final, aos 19 minutos.

No domingo, em horário a ser definido, a equipe comandada por Tiago Nunes enfrentará o Mirassol, que eliminou o São Paulo na quarta.

Torcedor declarado do time corintiano, Júlio César também teve sua carreira marcada por uma falha no período em que defendeu a equipe, coincidentemente em uma disputa de mata-mata pelo Estadual.

Foi nas quartas de final da edição de 2012 que o goleiro falhou em dois dos três gols sofridos na eliminação para a Ponte Preta e acabou perdendo a posição para Cássio na sequência da temporada, uma das mais vitoriosas da história do clube, quando foram conquistados os títulos da Libertadores e do Mundial.

Nesta quinta, o erro do goleiro foi decisivo para a eliminação do time de Bragança, dono da melhor campanha do Paulista na fase de grupos, a exemplo do que havia feito em 2019, quando também caiu no primeiro mata-mata, diante do Santos.

O clube do interior passou a contar no ano passado com a parceria da empresa austríaca de energéticos, que modificou o nome da agremiação a partir deste ano e fez um investimento de R$ 50 milhões em contratações. O principal fruto colhido até agora foi o título da Série B do Campeonato Brasileiro de 2019.

Ao Corinthians, a classificação às semifinais não só mantém viva a busca pelo tetracampeonato como dá mais tranquilidade ao técnico Tiago Nunes, pressionado pelo fraco desempenho do time no período que antecedeu a pausa no futebol devido à pandemia do novo coronavírus.

Éderson comemora com Luan o primeiro gol do Corinthians sobre o Red Bull Bragantino
Éderson comemora com Luan o primeiro gol do Corinthians sobre o Red Bull Bragantino - Rodrigo Corsi/FPF

A equipe corintiana havia somado 11 pontos em 10 rodadas, com duas vitórias, cinco empates e três derrotas. Nas duas rodadas finais da fase de grupos, na retomada do torneio, além de superar Palmeiras e Oeste, precisou contar com dois tropeços do Guarani para chegar às quartas.

Em meio às dificuldades no Estadual, o Corinthians também acabou eliminado precocemente na disputa da Libertadores, em fevereiro, logo na segunda fase preliminar da competição continental, diante do Guaraní (PAR).

Agora, soma três vitórias consecutivas, sem sofrer gols em nenhuma. O futebol apresentado pelos corintianos, porém, ainda está longe do esperado pelos torcedores alvinegros. Depois do gol com a falha de Júlio César, a equipe do Parque São Jorge teve dificuldade para criar novas chances.

Assim como em toda primeira fase, o time sofria com a falta de criatividade no meio de campo, apresentava certa lentidão nas laterais e tocava a bola sem muito objetividade.

Nas poucas vezes em que chegou inteiro ao ataque, a falta de ritmo de jogo do atacante Jô freou o time alvinegro.

Contratado no mês passado, o centroavante não atuava desde dezembro do ano passado, quando fez a sua última partida pelo Nagoya Grampus, do Japão. A estreia dele, contudo, foi acelerada em razão da lesão sofrida pelo argentino Mauro Boselli na última rodada da fase de grupos.

Apesar de estar fora de foma, Jô ainda conseguiu ser decisivo na partida, ao marcar o segundo gol da equipe corintiana, em bola parada, de cabeça, após cobrança de escanteio.

Ao final da partida, o atacante reconheceu as limitações, mas valorizou o fato de ter conseguido atuar a partida inteira. "Eu senti um pouco [de cansaço], é natural depois de quase sete meses sem atuar, mas quando se trata do Corinthians a entrega tem que ser maior."

Jô tem agora a chance de buscar o seu quinto troféu pelo clube, o terceiro do Paulista, competição que ele conquistou em 2003 e 2017, além de ter feito parte dos títulos brasileiros de 2005 e 2017. "São três passinhos pra alcançar esse título desejado", disse.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.