Onde ver a NBA e o que saber sobre a volta da liga de basquete

Temporada 2019/20 recomeça em 'bolha' na Disney já perto da fase de playoffs

São Paulo

A temporada 2019/20 da NBA será retomada nesta quinta-feira (30), após mais de quatro meses de paralisação devido à pandemia de Covid-19.

A liga de basquete retornará com uma cara bem diferente daquela com a qual os fãs estão acostumados, num dos maiores desafios assumidos por uma organização esportiva neste período em que dirigentes tentam encontrar a melhor equação para proteger atletas, ganhar (ou ao menos não perder) dinheiro e divertir milhões de fãs pelo mundo.

A solução encontrada nesse caso foi montar uma espécie de "bolha" esportiva dentro do complexo Disney World, na Flórida, com um número reduzido de equipes e partidas antes da fase de playoffs, que também será disputada sem público dentro do resort.

Conheça os principais aspectos da volta da NBA, transmitida no Brasil nos canais Band, ESPN e SporTV (veja abaixo a programação dos primeiros dias).

Equipes e classificação

A liga determinou que 22 das 30 equipes entrariam no resort para concluir a fase de classificação aos playoffs.

Os times fora do grupo dos oito primeiros colocados foram selecionados com base em uma margem de até seis jogos de diferença para um lugar no mata-mata. Isso dará possibilidades de classificação a algumas franquias que não estavam entre as oito primeiras de cada conferência, mas se encontravam não muito distantes de uma vaga.

Entraram 13 equipes da conferência oeste e 9 da conferência leste. Elas farão mais oito jogos cada uma para determinar quem se classificará à fase decisiva. Haverá possibilidade de confrontos diretos entre o oitavo e o nono colocados de uma conferência caso a diferença entre eles ao fim da etapa regular seja de quatro vitórias ou menos.

Nesse caso, os dois times farão uma série de até três partidas, em que o nono colocado precisará ganhar duas para ir aos playoffs, e o oitavo, apenas uma.

Charlotte Hornets, Chicago Bulls, New York Knicks, Detroit Pistons, Atlanta Hawks, Cleveland Cavaliers , todos da Conferência Leste, e Minnesota Timberwolves e Golden State Warriors, ambos da Conferência Oeste, não tinham mais chances de classificação e ficaram fora da reta final da liga.

Times que estão na 'bolha'

  • Conferência Leste

    Milwaukee Bucks, (53-12); Toronto Raptors (46-18); Boston Celtics (43-21); Miami Heat (41-24); Indiana Pacers (39-26); Philadelphia 79ers (39-26); Brooklyn Nets (30-34); Orlando Magic (30-35); Washington Wizards (24-40)

  • Conferência Oeste

    Los Angeles Lakers (49-14); Los Angeles Clippers (44-20); Denver Nuggets (43-22); Utah Jazz (41-23); Oklahoma City Thunder (40-24); Houston Rockets (40-24); Dallas Mavericks (40-27); Memphis Grizzlies (32-33); Portland Trail Blazers (29-37); New Orleans Pelicans (28-36); Sacramento Kings (28-36); San Antonio Spurs (27-36); Phoenix Suns (26-39)

Disputas

No leste, o Milwaukee Bucks era a equipe mais dominante até a parada, com 53 vitórias e 12 derrotas, sete triunfos a mais que o segundo colocado, o atual campeão da NBA, Toronto Raptors. No oeste, bem mais equilibrado, muitos esperam ver uma batalha final entre os times de Los Angeles. Os Lakers lideram até agora, com 49 vitórias e 14 derrotas, e os Clippers vêm na sequência, com cinco triunfos a menos.

Bucks e Lakers têm os dois principais atletas cotados ao prêmio de melhor jogador da temporada, que será definido com base apenas nos jogos pré-paralisação. O grego Giannis Antetokounmpo, atual MVP, e LeBron James lideravam as apostas para ficar com a premiação individual até então.

O jovem esloveno Luka Doncic, 21, do Dallas Mavericks, também aparecia como uma das sensações da temporada e disputará seus primeiros jogos de playoffs na carreira. James Harden, do Houston Rockets, cumpria mais uma temporada badalada e lidera em média de pontos por jogo, com 34,4.

A briga pelas duas últimas vagas no leste terá Brooklyn Nets, Orlando Magic e Washington Wizards na disputa. No oeste, seis times têm chances matemáticas de ficar com a oitava posição, mas Memphis Grizzlies e Portland Trail Blazers são os principais candidatos.

Calendário

Após os jogos da temporada regular, a primeira rodada dos playoffs começará em 17 de agosto. As semifinais de conferências serão jogadas a partir de 31 de agosto, e as finais, de 15 de setembro. A decisão da NBA terá início em 30 de setembro, com limite para definir o campeão em 13 de outubro.

Transmissões

Os direitos de exibir os jogos são divididos na televisão brasileira entre Band, ESPN e SporTV. O três canais prometem uma programação cheia da retomada da liga até o seu final.

Outra opção é assinar o serviço League Pass e acompanhar os duelos no streaming, por meio do aplicativo oficial da liga. Até o fim da temporada regular, a plataforma mostrará todos os 88 jogos com narração e comentários em português (41 reproduzindo as transmissões das TVs e 47 com produção exclusiva).

Os primeiros jogos com transmissão na TV

Quinta (30)

19h30 - Utah Jazz x New Orleans Pelicans - SporTV

22h - Los Angeles Clippers x Los Angeles Lakers - Band e SporTV

Sexta (31)

17h - Memphis Grizzlies x Portland Trail Blazers - SporTV

19h30 - Boston Celtics x Milwaukee Bucks - ESPN

22h - Houston Rockets x Dallas Mavericks - ESPN

Quadra com logo da NBA ao centro e telões ao fundo
Quadra da NBA para a retomada da liga na Disney - @nba no Instagram

A bolha

A temporada será concluída no ESPN Wide World of Sports Complex —parte do Walt Disney World—, perto de Orlando, Flórida. Jogadores, comissões técnicas, árbitros, dirigentes, jornalistas e outros funcionários estão hospedados nos hotéis do local desde meados deste mês e sendo submetidos a exames praticamente diários de coronavírus.

A Flórida, que esteve entre os primeiros estados dos EUA a relaxar as regras de distanciamento social, ressurgiu como foco da pandemia em junho.

Para deixar o resort, é necessário ter autorização e depois passar por um novo período de isolamento na volta. Atletas que já descumpriram algumas das regras previstas pela liga em um manual de 113 páginas foram suspensos e tiveram que entrar em novas quarentenas, desfalcando seus times nesse recomeço de temporada.

O alto número de casos de atletas com Covid-19 antes de se apresentarem aos seus times não se refletiu na "bolha", que até agora se mostrou efetiva para controlar eventuais surtos da doença.

O principal local de jogo, entre os três em uso na retomada, é um ginásio com capacidade para 8.000 torcedores chamado simplesmente de Arena.

As quadras foram montadas com telões espalhados pelas laterais, de modo que a iluminação do espaço de jogo não permita que os lugares vazios se destaquem. Os bancos dos times foram substituídos por três fileiras de cadeiras montadas em pedestais elevados, respeitando as regras de distanciamento social –com lugares específicos para cada jogador.

Os assentos dos mesários, entre os dois bancos e dentro da proteção plástica, também são espaçados de forma a encorajar o respeito ao distanciamento social, da mesma forma que os assentos reservados aos repórteres.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.