Descrição de chapéu Campeonato Brasileiro 2020

Decisão judicial impede 'pay-per-view' do Athletico no jogo com Palmeiras

Clube paranaense, no entanto, exibe partida em sua plataforma para sócio-torcedor

São Paulo

Após uma decisão do Tribunal de Justiça do Paraná, o Athletico alterou, no final da tarde desta quarta-feira (19), o formato de transmissão da partida contra o Palmeiras, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, em seu canal de streaming, o Furacão Play.

O jogo na Arena da Baixada será realizado às 19h30. O duelo também terá transmissão do canal TNT, da Turner, para todo o país, com exceção do Paraná.

Athletico e Palmeiras têm contrato com a Turner para a televisão fechada. Como não assinou acordo de pay-per-view com a Globo, o Athletico entende que também pode fazer a sua própria transmissão no streaming para qualquer torcedor que pague R$ 29,90 pelo jogo avulso.

No entanto, o desembargador Abraham Lincoln Merheb Calixto acatou pedido da Globo, em despacho publicado às 17h30, e o clube logo na sequência cancelou a venda do acesso.

Com a decisão, o Furacão Play mantém a transmissão apenas para o seu sócio-torcedor. Acordo com a Turner o permite utilizar as imagens e a narração do canal TNT em sua plataforma.

"O Ahletico transmitirá o jogo contra o Palmeiras no Furacão Play para os sócios, seguindo acordo que possui com a Turner", disse o clube em nota.

A agremiação também oferece um pacote que promete dar acesso aos 19 jogos do time paranaense como mandante e custa R$ 24,90 mensais.

O Athletico tem contrato com a Globo somente para a TV aberta. Essa partida, no entanto, não entrou para a grade de programação da emissora.

O clube paranaense tenta se apoiar no texto da Medida Provisória 984/2020, publicada em junho pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Time do Athletico, que recebe o Palmeiras neste sábado
Time do Athletico, que recebe o Palmeiras nesta quarta-feira - Maurício Mano/Athletico/Divulgação

O texto alterou a Lei Pelé e deu ao time mandante o direito exclusivo sobre a transmissão da partida –até então, as duas agremiações o dividiam.

A emissora carioca entende que qualquer uso da MP no Campeonato Brasileiro é irregular, porque negociou e assinou os vínculos com os clubes (a maioria válido até 2024) antes da sua edição.

Na semana passada, o Athletico obteve decisão favorável na Justiça e exibiu o duelo com o Goiás na segunda rodada do torneio com exclusividade.

Paralelamente aos conflitos envolvendo o Athletico, Globo e Turner travam uma outra disputa judicial. A empresa americana quer usar a MP para mostrar jogos do Brasileiro em que não possui contrato com os dois times, algo que a emissora carioca refuta. A decisão mais recente foi favorável ao entendimento da Globo.

Além de Athletico e Palmeiras, a Turner tem contrato para TV fechada com Bahia, Ceará, Coritiba, Fortaleza, Internacional e Santos.

A relação entre a empresa americana e os oitos times brasileiros não era boa há até pouco tempo. A Turner considerava inclusive romper os contratos antes do início do Brasileiro, mas mudou de ideia com a mudança na legislação.

Nesta quarta-feira, os oito times anunciaram que chegaram a um acordo com a Turner para manter o contrato até 2024.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.