Descrição de chapéu Futebol Internacional

Diretoria do Barcelona diz que tenta convencer Messi a ficar

Secretário do clube afirma que reconstrução será feita 'ao redor do melhor do mundo'

São Paulo

Em sua primeira manfestação pública após o pedido de Messi para deixar o clube, o Barcelona se pronunciou nesta quarta-feira (26) sobre a possibilidade de saída do argentino, maior artilheiro e jogador com mais títulos na história do Barça.

Durante a apresentação do atacante português Francisco Trincão, na qual o presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, se limitou apenas a entregar a camisa da equipe ao atleta, sobrou para o novo secretário técnico, Ramon Planes, afirmar que o Barcelona conta com Messi para o futuro.

"Foi uma notícia importante a de Messi, mas pensamos e já dissemos muitas vezes que pensamos em Messi como jogador do Barcelona. O clube se reconstruiu várias vezes ao longo de sua história e sempre voltou com força. Nossa ideia é fazer isso ao redor do melhor jogador do mundo", disse Planes, que substituiu Eric Abidal na secretaria há uma semana.

"O matrimônio com Messi deu muito para os dois lados, muitas alegrias à torcida. Estamos trabalhando internamente para convencer Messi, buscar a melhor solução para o Barcelona e para Messi", completou o secretário técnico.

Na apresentação como novo técnico do Barça, o holandês Ronald Koeman já havia afirmado que gostaria de ter Lionel Messi jogando no seu time, e não como adversário.

Mas a conversa do treinador com o argentino não parece ter animado o camisa 10, que está descontente com a condução do clube sob a presidência de Bartomeu e que não terá na próxima temporada, por exemplo, a companhia do uruguaio Luis Suárez, seu companheiro de ataque e grande amigo.

Mais tarde, no início da noite desta quarta, torcedores do Barcelona foram ao Camp Nou protestar contra o presidente Josep Maria Bartomeu e pedir a permanência de Messi no clube.

Em determinado momento dos protestos, os torcedores invadiram as dependências do estádio e precisaram ser parados pela polícia local.

Lionel Messi chegou ao Barcelona em 2000, com 13 anos de idade, e se transformou no maior jogador da história do clube catalão.

Em 731 jogos com a camisa do Barça, marcou 634 gols e distribuiu 276 assistências. Líder na artilharia histórica, sua galeria de títulos inclui quatro taças da Champions League, dez ligas espanholas, seis Copas do Rei, três Mundiais de Clubes, três Supercopas Europeias e oito Supercopas da Espanha.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.